Destaques

Notícias

Mustaine conta por que "No Life 'Till Leather" expandido não saiu

   30 de novembro de 2017     tags: mustaine, no life till leather      Comentários

O vocalista e guitarrista do Megadeth, Dave Mustaine, revelou por que a versão expandida de "No Life 'Till Leather", primeira demo do Metallica, gravada em 1982, não viu a luz do dia. Segundo Mustaine, que integrou a banda naquele período e participa da gravação, o material não foi lançado devido a disputas relacionadas aos direitos autorais.



Pelo Twitter, Mustaine falou sobre a situação. "James (Hetfield) entrou em contato comigo há dois anos. Iríamos lançar oficialmente a demo 'No Life Till Leather' como um disco, com 27 faixas, fotos e tudo mais. As conversas se encerraram porque Lars (Ulrich) queria créditos em duas músicas que eu compus cada nota e palavra. Passei", afirmou.

A promessa de que "No Life 'Till Leather" seria lançado em versão expandida foi feita em 2015, quando o Metallica já havia divulgado uma versão limitada, em fita cassete, durante o "Record Store Day". Desde então, esperava-se o produto expandido, em CD, vinil e set de colecionador, mas isso nunca aconteceu.

Fonte: Whiplash!

    Top

Hammett: Sempre tive muita empatia por Dave Mustaine

   04 de dezembro de 2016     tags: mustaine, hammett, entrevista      Comentários


Kirk Hammett disse que se reconectar com Dave Mustaine durante o show de 30 anos de aniversário do Metallica, no dia 30 de dezembro de 2011, ajudou o líder do Megadeth a superar sua tristeza, raiva e frustração de ter sido demitido do Metallica em 1983, sendo que ele foi substituído justamente por Hammett.

"Bem, vocês sabem, nunca tive nenhum problema com Dave, mas sempre senti que ele era muito triste, tinha raiva e se sentia frustrado pelo ocorrido com o Metallica, e ele nunca conseguia se livrar daqueles sentimentos. E sempre tive muita empatia por ele, pelo que ele passou, é o equivalente à mulher de nossa vida nos abandonando. Nunca fui demitido de uma banda, mas imagino que seja uma experiência horrível, especialmente se for uma banda pela qual você nutre paixão. Então eu compreendo o sentimento que ele nutriu todos estes anos. Mas posso dizer que quando fizemos o show de comemoração aos 30 anos no Fillmore e convidamos Dave para tocar, foi fantástico dividir o palco com ele. E a química foi perfeita, enquanto Dave fazia os solos, eu e James cuidávamos da parte rítmica. Pude ver em sua expressão que para Mustaine aquilo foi uma catarse, e o ajudou a superar tudo. Desde então nossa relação com ele ficou ainda melhor. Acredito que aquilo tudo serviu para cicatrizar as feridas que precisavam ser curadas".

Fonte: Whiplash!

    Top

Scott Ian relembra demissão de Mustaine do Metallica

   02 de outubro de 2014     tags: mustaine, anthrax      Comentários

O guitarrista do Anthrax, Scott Ian, está prestes a lançar sua autobiografia, "I'm the Man: The Story of That Guy From Anthrax". Co-escrita por Jon Weiderhorn, o livro relembra, dentre outras histórias, a famosa demissão de Dave Mustaine do Metallica em 1983. Confira abaixo.

[i]Nós éramos todos amigos de bebedeira e eles faziam coisas estúpidas. Mas Dave era um pouco mais estúpido. E quando estava realmente bêbado, ele poderia ser um cuzão. No tardar da noite, ele despejaria pilhas de lixo na frente das portas das salas de ensaio das outras bandas, então quando elas apareciam no outro dia, a porta inteira estaria coberta com uma montanha de lixo. E eles sabiam que banda havia feito isso pois o Metallica era a única que dormia lá. Então todos esses músicos bateriam na porta do Metallica, querendo espancá-los.

Eu estava com eles em 9 de Abril de 1983, quando eles estavam tocando no L'Amour com Vanderberg e o The Rods. O Vanderberg estava no palco no meio da tarde, fazendo a passagem de som, e Mustaine já estava chapado. Ele estava no meio da pista do lugar, e assim que terminaram uma música, ele começou a gritar com eles, que eles eram uma merda e que deveriam cair fora do palco. Jonny Z [empresário do Anthrax/Metallica na época] o puxou para fora. Mas eu não acho que nada dessa merda foi o suficiente para o chutarem da banda. O cara é sem dúvida o padrinho do thrash metal. Ele escreveu muitos dos riffs que estão no Kill 'Em All e até alguns do Ride the Lightning. Sem Dave Mustaine, talvez o thrash metal nunca tivesse acontecido. Pelo menos no começo, ele era a força motriz, artisticamente.

Um ou dois dias depois, eu acordei, dirigi até o Music Building, vi Cliff do lado de fora, fumando. "E aí, o que conta?"

"Nada. O que tá rolando?", eu respondi, achando que era apenas mais um dia.

"Nada demais. Nós despedimos Dave. Ele está em um ônibus de volta para São Francisco."

Eu ri, porque Cliff era sempre sarcástico e brincalhão. "É, isso é engraçado", eu disse. "Olha, eu tenho que trabalhar no meu amplificador. Eu não estou muito feliz com o tom. Te vejo lá em cima."

"Eu estou falando sério", disse ele. "Vá lá em cima no quarto agora e fale com James e Lars."

Eu subi, olhei ao redor, e não vi o Dave em nenhum lugar. "O que está rolando?"

"Cliff não te contou?", disse James. "Sim, mas ele está mentido, né?". "Não, nós despedimos Dave esta manhã". Eu ainda achava que aquilo era impossível e eles estavam armando pra cima de mim. "Vocês estão falando sério?". "Estamos", disse Lars. Eu disse, "Caralho. Vocês tem shows em breve e estão fazendo um disco mês que vem. Jonny Z sabe disso?". "Sim, nós contamos para ele alguns dias atrás", continuou Lars. "Nós o fizemos prometer que não falaria nada. Nós não queríamos que Dave descobrisse. Nós não sabíamos o que ele faria."

Eles tinham toda a operação planejada com a precisão de um ataque aéreo. Acabou que o show no L'Amour com o The Rods foi o último show de Dave. Eles compraram uma passagem só de volta para Los Angeles e esperaram por uma noite que Dave ficasse realmente bêbado, o que eles sabiam que não demoraria. Havia uma estação de ônibus quase do lado do Music Building, eles o acordaram enquanto ainda estava incoerente e o despediram. Eles desmaiou em suas roupas, então eles não precisaram ajudar a vestí-lo. Eles só pegaram suas coisas, o que eles já tinham empacotado em uma bolsa, e literalmente o colocaram em um ônibus antes que ele entendesse o que estava acontecendo. Então eles fizeram os planos de enviar seu equipamento.

Eu estava lá de queixo caído, sem fala, e Cliff voltou. "Viu, eu te falei", disse ele.

"Bem, o que vocês vão fazer sobre os shows e o disco?"

"Nós temos um cara vindo de uma banda de São Francisco, Exodus", disse Lars. "Ele está voando para cá e se juntará a banda. Ele já sabe a maioria das músicas, e ele está aprendendo os leads."

Mais trechos da biografia podem ser lidos, em inglês, clicando aqui.

Fonte (em inglês): Loudwire

    Top

Mustaine pede desculpas a Hetfield

   12 de maio de 2012     tags: mustaine, entrevista      Comentários

Em entrevista ao Artisan News, Dave Mustaine comentou a recente declaração de James Hetfield, acabando com as possibilidades da formação do supergrupo que o líder do Megadeth tanto sonhava.

“Já enviei uma mensagem de texto a ele pedindo desculpas e não mencionarei mais o assunto. Gosto de James e achei lisonjeiro o que ele falou. Está tudo bem. Só queria que soubessem que os amo, sentia saudades e gostei de tocarmos juntos novamente. Se não for mútuo, compreendo. Ainda os respeito e me importo. Se ele não quer mais tocar comigo, legal. Se não gosta da ideia que tive, ok. Não disse que aconteceria, apenas falei que gostaria. Mas parece que não vai rolar, então está fora da minha lista de prioridades. Provavelmente não deveria ter falado isso, pois algumas pessoas podem ter pensado que eu estava atrás de publicidade. Não foi minha intenção”.

Agradecimentos: Fmetal
Fonte: Whiplash!

    Top

McGovney diz que Mustaine o tem desrespeitado em entrevistas

   20 de março de 2012     tags: mcgovney, mustaine      Comentários



O ex-baixista do Metallica, Ron McGovney, criticou seu ex-colega de banda, ex-guitarrista do Metallica e atual líder do Megadeth, Dave Mustaine, por "desrespeitá-lo" em entrevistas e "minimizar" suas contribuições no Metallica.

Mustaine e McGovney se juntaram ao Metallica no palco em 10 de Dezembro de 2011 para o quarto e último show exclusivo para membros do fã-clube, no Fillmore em São Francisco, como parte da semana de celebração do 30o. aniversário da banda.

No começo deste mês, Mustaine foi perguntado pr Alex Jones, famoso por suas teorias de conspiração, como foi tocar com o Metallica de novo mais de 25 anos após ter sido despedido da banda. "Foi bem catártico, o que aconteceu", Mustaine respondeu. "Quando começamos, eram três caras que, nós não sabíamos o que íamos fazer. Nós só amávamos tocar juntos, nós amávamos música rápida e pesada. Se você tivesse nos falado que iríamos mudar o mundo e que cada criança que toca guitarra daqui até Timbuktu estaria tocando da minha forma, eu diria que você estaria louco. Mas foi assim que começou. Nós éramos um trio - James [Hetfield] cantava, eu tocava guitarra, Lars tocava bateria e nós tínhamos um baixista na época que mudamos para o Cliff Burton, que nós realmente queríamos."



Escrevendo em sua página oficial do Facebook na noite de ontem (segunda-feira, 19 de Março), McGovney respondeu aos comentários de Mustaine dizendo, "eu realmente não entendo poque um certo ex-guitarrista de uma banda que eu toquei baixo ainda me desrespeita em entrevistas. Dizendo que eles eram um 'trio' é simplesmente ridículo."

Ele completou, "eu achei que nós tínhamos nos dado bem quando nos vimos em Dezembro. Nós até compartilhamos o vestiário. Ele pode minimizar minha contribuição na banda o quanto ele quiser. Algumas vezes ele nem menciona meu nome. O que ele precisa perceber é que ele veio na MINHA garagem para tentar entrar na banda. A primeira música que ele aprendeu foi uma música que o vocalista e eu já tínhamos tocado em uma banda anterior. Ele até foi chutado da banda enquanto eu ainda era membro, mesmo que isso tenha durado só alguns dias. Eu gostaria que ele só contasse a história toda, se ele for falar sobre essa parte de sua carreira."


Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Mustaine: "Seria ótimo tocar com Hetfield e Ulrich de novo"

   28 de fevereiro de 2012     tags: mustaine, entrevista      Comentários

Harry da rádio 93X de Minneapolis, Minnesota, realizou recentemente uma entrevista com o líder do Megadeth, Dave Mustaine. Confira abaixo o vídeo da conversa.


Quando perguntado sobre o status de sua sugestão de "supergrupo" com David Ellefson (baixo; Megadeth), James Hetfield (guitarrita/vocais; Metallica) e Lars Ulrich (bateria; Metallica), Mustaine disse, "Sim, isso foi só eu falando. Eu não acho que [James e Lars estão] interessados em fazer isto. Seria legal, e eu mencionei isto a eles antes. Eu acho que eles estão tão ocupados que não tem tempo para fazer algo desse tipo. Minha esposa e a esposa de James são amigas, e elas se falam bastante. Do que eu sei, também, há muito trabalho que esses caras fazem, e eles fazem muitas turnês, então para eles pegarem um projeto como este, eu acho que teria que ser um trabalho de amor. Claro, David e eu faríamos isto, pois eu acho que seria ótimo tocar com eles de novo. Quando eu fui lá e fiz o negócio de aniversário de 30 anos, eu achei que foi bem legal. O Megadeth está indo realmente bem no momento. Eu não estou em posição de ficar pedindo favores para ninguém. Eu gosto de quem eu sou no momento, eu estou satisfeito com a minha carreira. Mas não brinca, se nós nos juntássemos e tocássemos, eu imagino que seria realmente legal. Não seria nada como o Megadeth, é claro, e não seria nada como o Metallica. Mas veremos o que acontece. Talvez com o número suficiente de pessoas pedindo para eles, eles topem. [Risos]"

Mustaine se juntou aos seus ex-colegas de banda Metallica no palco em 10 de Dezembro de 2011, para o quarto e último dos shows exclusivos para membros do fã-clube, que aconteceram no Fillmore em São Francisco como parte da semana de celebração dos 30o. aniversário do grupo.

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Mustaine fala sobre como foi tocar com o Metallica

   09 de fevereiro de 2012     tags: mustaine, entrevista      Comentários

Em entrevista ao Chicago Sun-Times, o ex-guitarrista do Metallica e atual frontman do Megadeth, Dave Mustaine, falou sobre como foi se juntar ao seus antigos companheiros de banda no dia 10 de dezembro de 2011, no quarto e último show comemorativo do Metallica, em Fillmore, em São Francisco.

"Toquei quatro ou cinco músicas com eles.Apenas eu, James (Hetfield), Lars, Robert (Trujillo), mas o Kirk foi para o lado", diz Mustaine. "Kirk não parecia muito feliz com isso, mas acho que ele teve uma boa performance".

"Eu acho que você pode ver como essa apresentação foi mutuamente benéfica para todos. Todos esperávamos que algo mágico acontecesse, e aconteceu. Estávamos tocando coisas fora o primeiro registro que eu tinha escrito em minha adolescência . Foi uma explosão! "

Quando perguntado se existe alguma possibilidade de uma futura colaboração entre ele e os membros do Metallica, Mustaine disse: "Eu certamente estou ansioso para o ter alguma outra oportunidade com esses caras. Eu adoraria fazer um álbum com James , Lars e Dave Ellefson, mas eu não sei se isso está nas cartas. Talvez um single ou algo assim."

A matéria completa pode ser lida, em inglês, clicando aqui.

Fonte: Whiplash!

    Top

Mustaine: "Tocar com o Metallica foi purificador"

   15 de dezembro de 2011     tags: mustaine, vídeos, 30 years      Comentários

O guitarrista que já tocou no Metallica, e agora é o atual frontman do Megadeth, Dave Mustaine, se juntou ao seus antigos colegas de banda no palco na noite de sábado passado (10 de dezembro) para a quarta e última apresentação privada no Fillmore, em San Francisco, como parte da celebração do 30º aniversário do Metallica, realizada apenas para membros do fã clube da banda.

Quando perguntado, pelo Music Radar, se ele se sentiu bem em ter reparado seu passado com o Metallica, Mustaine disse: "Sempre terá algum filho da puta burro me dizendo: 'Então, vocês se dão bem mesmo?'(risos). Simplesmente esse tipo de pergunta. O mundo está cheio de idiotas, e parece que eu já me deparei com um monte deles".

"Foi purificador ir até lá na semana passada, eu estava muito inseguro sobre o que ia acontecer, mas não estava nervoso. Eu só não sabia o que esperar. Aqueles caras são muito diferentes do Megadeth. Nós gostamos de conhecer quais as músicas que iremos tocar. Mas eles tocam bem mais a vontade, isso é bem legal".

"Eu estava pensando comigo mesmo: Eu ensaio as demos das músicas do Metallica, que serão apresentadas no show, ou apenas as músicas do 'Kill 'Em All'? Bem, eu descobri que apenas 'Kill 'Em All' era o necessário. OK, mas eu ensaio só os meus solos, ou os de Kirk também? Quais solos devo tocar? Então, quando eu cheguei lá, Kirk me disse: Por que você não toca todos os solos? E eu fiquei tipo, 'Oooh!' (risos). Eu tinha que rapidamente tirar um truque da manga. No final, entrei no palco, e rolou. Eu só estava tentando complicar as coisas comigo mesmo".

"Foi divertido, foram bons momentos, todo mundo riu muito, no meio de abraços e cumprimentos. Lars (Ulrich, baterista do Metallica) me beijou várias vezes...(risos)".

"É legal que as pessoas possam ver o que tudo isso significa".

"A mídia tem feito tanta besteira por tanto tempo".

"Nós todos ainda nos preocupamos uns com os outros".

"Todo círculo se completa. E após 30 anos, aqui estamos nós. É realmente estranho, toda essa mitologia em torno disso".

Mustaine, que foi um dos membros originais do Metallica, foi demitido da banda pelo baterista Lars Ulrich em 1983. Ele foi substituído por Kirk Hammett, então Dave Mustaine formou o Megadeth e alcançou o sucesso no mundo inteiro por conta própria.









Fonte: Whiplash!

    Top

Dave Mustaine fala sobre ter tocado com o Metallica

   14 de dezembro de 2011     tags: mustaine, 30 years      Comentários

Dave Mustaine conversou com o Powerline sobre sua participação no quarto show comemorativo de 30 anos do Metallica.

Apesar de ter renascido como cristão, você tem feito um grande trabalho ao ser provocativo nas letras que vem escrevendo. Seria bem menos desafiador e criativo escrever músicas como as do Stryper.

Música é algo que ouvimos para mudar nossa vibração, ajudar a sair da fossa ou perpetuar um bom momento. Não gosto de escrever para condenar alguém, fazê-lo triste ou chorar. Outros podem fazer isso. Gosto de ouvir sons emocionais, sentimentais, mas não quero entrar nessa. Meu negócio é espancar a guitarra. Acho que as pessoas tiveram uma boa ideia disso quando me viram tocar novamente com o Metallica. Aquilo foi realmente divertido. Sei que muitos ficaram surpresos, pois nunca tinham me visto com a banda.

Deve ter sido uma ótima sensação subir ao palco com eles de novo.

Tive sentimentos variados, altos e baixos. Fiquei empolgado e impaciente, mas eu sou assim mesmo.

Das músicas que vocês tocaram, há alguma que seja sua favorita?

Foi divertido, mas queria que tivéssemos nos preparado melhor. Sou um perfeccionista, preferia que tivesse sido com meu equipamento de som, para ter certeza que quando fizesse os solos o volume estaria do modo como estou acostumado. Mas estávamos em um clube, tocando como uma banda de clube.

Fiquei surpreso por não terem tocado “The Four Horsemen”.

Acho que houve um motivo. Eu gravei “Mechanix” e eles a fizeram do modo deles. Seria um motivo para comparações desnecessárias. Tínhamos outras músicas importantes, como “Jump In The Fire”, que foi a primeira que ofereci a eles, “Phantom Lord” e “Metal Militia”, que também são minhas. A única outra era “Mechanix”. As outras foram de James, Hugh Tanner ou Lloyd Grant, por isso eles estavam lá. Foi meio estranho para mim ficar no palco aquela hora. Acho que teria sido legal apenas com o Metallica atual, mas Ron McGovney estava lá, Lloyd Grant também. Decidi engolir e ver a coisa de modo positivo. Mas no fim, me diverti tanto que nem reparei a presença deles.

Você mencionou sentimentos misturados. Devem ter rolado flashbacks em relação a McGovney...

Na verdade, nem o vi enquanto estava lá em cima. Foi legal sua presença. Ele estava muito nervoso. Ron é um bom cara. Estava focado em Lars e James. Eu e Hetfield éramos os Toxic Twins quando tocamos juntos. Éramos um duo perigoso. Acho que resgatamos alguns daqueles sentimentos. Assisti um vídeo e parecia que ele estava se divertindo. Sei que eu estava. Fui dormir com um sorriso no rosto.

Fonte: Whiplash!

    Top

Mustaine "ansioso para celebrar" com o Metallica hoje

   10 de dezembro de 2011     tags: mustaine, 30 years      Comentários

O líder do Megadeth, Dave Mustaine, confirmou que estará em São Francisco hoje para o quarto e último show do Metallica no Fillmore, como parte da semana de celebrações de seu trigésimo aniversário como banda, exclusivamente para membros do fã-clube. No Twitter, ele escreveu que "está ansioso para celebrar com eles".

Mustaine, que foi um dos membros originais do Metallica, foi despedido da banda pelo baterista Lars Ulrich em 1983. Ele foi substituído por Kirk Hammett, e formou posteriormente o Megadeth, que atingiu sucesso mundial.

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top


  Próximas >>>

Newsletter
Receba em seu e-mail as últimas notícias sobre Metallica:

Conecte-se

Facebook   Google+   Twitter   RSS   Fórum

© 1998-2017 Metallica Remains - Desde 13 de Janeiro de 1998 | Política de Privacidade