Destaques

Notícias

Hammett: James Hetfield é um poeta

   24 de maio de 2017     tags: entrevista, hammett, hardwired to self destruct      Comentários

`

Kirk Hammett, guitarrista do Metallica deu uma entrevista para o The Inquirer e chamou seu colega de banda, James Hetfield, de "poeta". O elogio foi por conta da carga emocional que James coloca nas composições da banda. "James é um poeta cara. Toda vez que começamos a escrever, me surpreende a capacidade dele com as palavras, o lado humano mesmo. Se você olha pra ele não imagina que ele seja assim, mas ele é muito sensível e se souber que eu estou falando tudo isso dele, ficaria desconcertado".

Hetfield disse à So What! (revista para os fãs da banda) sobre sua idéia para "Hardwired", faixa que abre o último álbum lançado pela banda: "A letra é muito simples, não é Shakespeare, eu sei disso. Tem a ver com essa era eletrônica, com todas essas 'ferramentas', como estamos nos auto destruindo com tudo isso, essa briga de egos. A frase "hardwired to self destruct" veio de um amigo meu que estava lutando contra esses vícios. Seria esse o nosso futuro? Somos nós mesmos que iremos nos auto destruir? Isso me chamou a atenção. Sobre a 'Moth Into Flame', ela é bem oque a letra diz também. Hoje em dia todo mundo tem uma obsessão por ser famoso. Ser popular. Seja lá na própria conta do facebook ou fazendo selfie pela rua. Pra que?".

Em uma entrevista recente, o baterista do Metallica, Lars Ulrich, também falou sobre o significado de "Hardwired" , explicando como os fãs da banda interpretaram a música de várias maneiras. Ele disse à revista Q: "Infelizmente, ela poderia ser a trilha sonora do momento em que vivemos, no sentido político (risos) mas, não é. Não nasceu nesse sentido. James tinha a idéia relacionada sobre como é uma característica das pessoas que querem fazer o bem, parecem que tem dentro do dna a capacidade de estragar tudo ao invés de fazer o certo. Nós escrevemos e gravamos isso em menos de uma semana e, quando surgiu em agosto a divulgação, todas as pessoas começaram a associá-la à maneira louca que o mundo está agora, e na verdade ela fala sobre cada um. Para mim, é importante que não haja uma maneira correta ou errada de ouvir a música, não há maneira certa ou errada de ouvir ou interpretar algo. Então, se é isso que as pessoas fazem dessa música, eu não vou dizer a eles que eles não deveriam fazer isso. Mas certamente não foi dado à luz como, 'Agora vamos escrever um hino para o período tal".

Ele acrescenta: "O bom sobre as letras do James é quão ambíguas elas são na maioria das vezes e como as pessoas podem pegar quase todas as letras e transformar elas em algo que se encaixa na sua visão do mundo. Realmente tem esse tipo de ambigüidade. Se isso é o que as pessoas querem fazer, eu fico muito feliz que nossa música sirva para qualquer coisa agora (risos)"

Fonte: Whiplash!

    Top

Ulrich: Queremos que a música seja sempre pura e orgânica

   17 de maio de 2017     tags: entrevista, ulrich, vídeos      Comentários

O baterista do Metallica, Lars Ulrich, foi entrevistado pela rádio 98 Rock dos EUA durante a passagem da banda por Baltimore, Maryland, em 10 de Maio. VOcê pode assistir a conversa abaixo.

Falando sobre a pressão que o Metallica sente para manter sua base de fãs feliz toda vez que lança um novo álbum ou busca um novo desafio criativo, Ulrich disse: "Você precisa manter seus olhos abertos para o que está rolando ao seu redor, e nós quatro estamos conectados o suficientes com a realidade para meio que... Nós não estamos distantes ou desconectados a ponto de não sabermos, obviamente, o que está rolando ao nosso redor. Mas é uma linha tênue onde você tenta garantir que aquilo não influencia nas escolhas que está fazendo, tanto criativamente quanto em termos de shows que está tocando ou camisetas ou preços ou o que for."

"Nós agradecemos isso, nós amamos isso, nós obviamente somos abençoados, mas ao mesmo tempo, você também precisa se desligar o suficiente disso para que não seja algo que você se torna escravo", continuou. "Pois você não quer que as escolhas que está fazendo acabem se tornando artificial para tentar servir a sua base de fãs, pois eu acredito que no fim... Você serve a sua base de fãs ao ter a melhor mídia social que puder, ao aparecer na hora, ao fazer meet-and-greets, ao fazer entrevistas, ao tocar seus shows e ter camisetas legais e tudo isso, mas você quer garantir que a música, pelo menos, seja sempre pura e orgânica e uma extensão honesta de si próprio, pois isso é o que acredito que eles querem, e que eles querem que a música seja pura."

"Você conhece curling, onde eles jogam aquela coisa que parece um cinzeiro gigante ou algo assim, eles jogam pelo gelo, e então um monte de caras em frente ficam esfregando, para que o caminho da bola do curling, ou seja lá o nome disso, seja puro e natural. Isso é meio como eu vejo a música do Metallica; você quer que a música seja pura e não afetada por aquilo que as pessoas querem de você. Os caras na frente são os membros da banda tentando garantir que o caminho do Metallica seja o mais puro possível, e mais sem poluição possível e sem ser afetado por pensar demais ou tocar demais aquilo que as pessoas querem de você."



Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Hetfield elege suas bandas de thrash favoritas

   15 de maio de 2017     tags: entrevista, hetfield, vídeos      Comentários

Elliott Fullam, do Little Punk People, perguntou a James Hetfield quais suas bandas de thrash favoritas - excluindo as quatro que fazem parte do chamado Big 4 - Metallica, Megadeth, Slayer e Anthrax: "Caramba, são muitas! Bem, com certeza o Exodus, crescemos com estes caras na Bay Area de San Francisco, e roubamos seu guitarrista (risos). Há o Testament... Muitas bandas da Bay Area faziam thrash. Mas acho que desde antes disto já havia thrash... O punk rock era uma coisa nova pra mim. Motorhead - Rock & Roll com uma pitada thrash. Haviam muitas bandas thrash na Bay Area. O Motorhead é um banda que tem um lado thrash e ao mesmo tempo Rock'n'Roll. Eu adorava o G.B.H., ou ainda adoro, e também gosto muito do Discharge, é um tipo de música thrash que eu acho maneira".


Fonte: Whiplash!

    Top

Bate papo entre Ulrich e Iggy Pop

   26 de abril de 2017     tags: vídeos, entrevista, ulrich, iggy pop      Comentários

Quando Iggy Pop abriu para o Metallica nos três shows que aconteceram na Cidade do México no último mês, o cantor se sentou com o baterista do Metallica, Lars Ulrich, para uma conversa que cobriu a amizade mútua deles com Lou Reed, além de tocar no mesmo local juntos, a gravadora que eles costumavam compartilhar (Elektra) e o artista Jean-Michel Basquiat, dentre outros tópicos. A conversa completa, em inglês, pode ser lida no site oficial da banda, clicando aqui, e alguns trechos da conversa, em vídeo, podem ser conferidos abaixo.






Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Hammett: Cada vídeo do Hardwired custou entre 15 e 20 mil dólares

   20 de abril de 2017     tags: entrevista, hammett, áudio      Comentários

Como noticiado anteriormente, nos dois dias antes do lançamento oficial do último disco do Metallica, "Hardwired... To Self-Destruct", em 18 de Novembro, a banda divulgou clipes para cada uma das músicas do disco.

Em uma nova entrevista com Andy Hall da rádio Lazer 103.3 de Des Moines, Iowa, o guitarrista do Metallica, Kirk Hammett, foi questionado se ele estava feliz com o resultado dos vídeos do Hardwired. "Oh, sim. Alguns dos vídeos que fizemos, eu acho, são os melhores vídeos que já fizemos. O vídeo de 'Dream No More', eu acho, é totalmente espetacular e me lembra de um filme de Kenneth Anger que foi gravado talvez na década de 50 ou 60. Do ponto de vista artístico, eu acho que é muito legal. E também nos dá uma vantagem em todas as situações onde uma banda lança um novo álbum e alguém ouve uma faixa, uma faixa nova, e decide, 'Oh, eu vou fazer um vídeo no YouTube desta faixa', e então, de repente ele se torna o vídeo predominante no YouTube para aquela música. Isso acontece; é algo bem comum que acontece no mundo do YouTube, e estamos cientes disso. E então decidimos fazer isso por conta própria e garantir que o vídeo que fizemos para aquela música fosse o vídeo principal que todos vissem para aquela música, ao invés da visão de alguma outra pessoa para ela."

Hammett também foi perguntado se existe alguma música antiga do Metallica que a banda nunca gravou um clipe, que ele acharia que ficaria bem com uma interpretação visual. Ele respondeu: "É interessante você dizer isso, pois é tão mais barato atualmente fazer vídeos. É louco quão barato é. Tá certo, voltarei a 1988. O vídeo de 'One' nos custou muito dinheiro - 6 dígitos - e ficamos assustados com o custo. Você não conseguia entender porque custava tanto. Agora você vem para 2016, 2017, um vídeo típico que fizemos para o 'Hardwired' atualmente custou entre 15 a 20 mil [dólares]. É loucura quão barato é. Muito disso é por conta da tecnologia digital. O que me leva ao fato de que já que os vídeos são tão baratos hoje, seria interessante para a gente se decidissemos voltar e fazer um vídeo para uma faixa que nunca fizemos um clipe - tipo, 'Carpe Diem Baby' do 'Reload'. É uma possibilidade atualmente, pois é tão barato fazer vídeos. Eu não sei se acharíamos inspiração de fato para fazer algo assim, mas vai saber. Talvez as pessoas comecem a fazer isso."


Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Andreas Kisser entrevista Ulrich e Trujillo para o programa Altas Horas

   16 de abril de 2017     tags: entrevista, vídeos, ulrich, trujillo      Comentários



O baterista do Metallica, Lars Ulrich, e o baixista Robert Trujillo foram entrevistados para a edição que foi exibida neste último sábado, 15 de Abril, do programa Altas Horas pelo guitarrista do Sepultura, Andreas Kisser. Confira nos links abaixo.
- Entrevista com Lars Ulrich
- Entrevista com Robert Trujillo

    Top

Hammett: As vezes sou uma pessoa brava e isso acaba saindo na minha música

   13 de abril de 2017     tags: entrevista, hammett, vídeos, brasil      Comentários

Kirk Hammett foi entrevistado pela 89FM antes da apresentação no Lollapalooza Brasil. No meio da conversa, o entrevistador disse que ele já tinha feito muito na música com o Metallica e perguntou se há algo que ele ainda não tenha feito, e ele respondeu: "Eu gosto muito de outros tipos de música, adoro Bossa Nova, Jazz e quero fazer minhas versões desses estilos. Eu não tenho ideia de como isso vai soar, mas sinto que meio 'groove' e agressivo. Eu às vezes sou uma pessoa brava e isso acaba saindo na minha música".


Fonte: Whiplash!

    Top

Hetfield: Política polariza as pessoas

   06 de abril de 2017     tags: entrevista, vídeos, hetfield      Comentários

O frontman do Metallica, James Hetfield, disse que ele manterá sua opinião sobre o presidente dos EUA, Donald Trump, para si próprio, explicando que a política "polariza as pessoas".

Hetfield fez os comentários durante uma entrevista com o jornalista Claudio Vergara do jornal chinelo La Tercera, realizado antes da apresentação da banda em 1 de Abril no Lollapalooza Chile em Santagio.

Pergunta sobre como ele vê os dois primeiros meses de Trump na Casa Branca, Hetfield disse: "Todo mundo tem uma opinião sobre o Donald Trump, eu acho. Minha opinião fica comigo."

"Eu sou um cantor e um guitarrista em uma banda de rock", continuou. "Eu odeio política. Eu não quero falar sobre política. Não é importante para mim. O que é importante para mim é conectar pessoas com a música. Política, religião... Coisas que separam... Elas separam as pessoas. Elas fazem as pessoas... Eu amo falar sobre isso e meus pensamentos, mas eu acho que isso atrapalha as pessoas a te entenderem completamente."

Hetfield completou: "Eu não tenho a menor idéia. Eu provavelmente poderia me sentar e gostar de todo mundo no planeta, se você pudesse falar com elas e entendê-las. Mas, sim, política, nós tentamos ficar de fora disso pois ela polariza as pessoas. Se eu me sento aqui e digo que eu odeio ou amo o Trump, alguém pensará, 'Oh, eu não gosto mais da música dele'. É bobo. Então eu gosto de focar na música."

Perguntado se ele acha que os EUA sob o comando de Donald Trump são um "novo EUA", Hetfield respondeu: "É sempre um EUA novo quando alguém entra. Mas tem a ver com balanceamento. Se você for de extrema esquerda, extrema direita, isso vai e vem para se manter balanceado. No meio é o melhor, nós sabemos disso. No meio... Aceitar tudo, entender tudo. Mas não é assim. As pessoas não são assim. Humanos não são assim."


Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Hetfield: "O Metallica nos ajuda a ficar vivos"

   05 de abril de 2017     tags: entrevista, hetfield, hardwired to self destruct      Comentários



James Hetfield foi entrevistado pela Radio Futuro de Santiago antes do show da banda no Lollapalooza Chile. Leia alguns trechos abaixo.

Sobre a disposição do Metallica em arriscar:

"No final das contas nós somos artistas e adoramos criar arte de que gostamos, e músicas, e arte de capas, e logos, e camisetas - tudo. Somos muitos abençoados de ser capazes de estar em uma posição de fazer qualquer coisa que a gente queira como artistas. Eu acho que essa honestidade é muito importante para a integridade da música, para a integridade de todo o Metallica. Eu acho que os fãs realmente gostam do fato de que escrevemos música que gostaríamos de ouvir. E isso é simples - mantemos isso simples assim. E os fãs vão vir, se você for honesto com sua arte."

Sobre o sucesso de Hardwired… To Self-Destruct:

"Estou muito surpreso - muito surpreso que depois de 36 anos um álbum como esse seja importante para as pessoas. Foi uma surpresa. Eu fico surpreso que depois de tanto tempo as pessoas estão gostando de nossa música. Continuaremos fazendo música, tocando em shows, e faremos o que quisermos fazer. O Metallica nos ajuda a ficar vivos, e o fato de que estaremos em tour pelos próximos dois anos e meio é excitante."

Fonte: Whiplash!

    Top

Ulrich: Relacionamento com Hetfield está melhor do que nunca

   04 de abril de 2017     tags: entrevista, ulrich, vídeos      Comentários

O baterista do Metallica, Lars Ulrich, foi entrevistado pela Sonar FM antes da apresentação da banda em 1 de Abril no Lollapalooza Chile em Santiago. A conversa pode ser vista abaixo.

Falando sobre como tem sido a experiência do Metallica em auto-financiar seus projetos, tendo lançado sua própria gravadora, Blackened Recording, Ulrich disse: "Bem, eu acho que ser autônomo e independente sempre esteve no espírito do Metallica. Nunca sentimos como se pertencessemos a algo específico. Nunca sentimos como se fossemos parte de um movimento ou parte de uma onda; sempre meio que nos sentimos solitários. Eu sempre me senti um solitário, e eu acho que o James [Hetfield, frontman do Metallica] e eu, quando nos encontramos, nós nos conectamos pela música, mas sempre nos sentimos privados e um pouco esquecidos. E então estar em uma banda, isso realmente deu uma sensação de pertencer a algo. E então nós amamos o que temos, e eu acho que nós sempre sentimos que não nos encaixávamos em nenhum lugar. E, obviamente, sempre que eu digo isso, as pessoas falam, 'Oh, você está na maior banda do mundo', ou o que for, mas isso não significa muita coisa. Eu ainda sinto como se não nos encaixássemos; nós meio que estamos sempre em nosso pequeno mundo. Mas obviamente, nós temos muitos amigos e fãs com a gente, o que faz valer. Mas ser autônomo e independente é ótimo, pois você nunca sente como se devesse algo para alguém."

Ulrich também falou sobre como seu relacionamento com Hetfield evoluiu desde o lançamento do documentário "Some Kind of Monster" de 2004, que seguiu a banda por três dos mais turbulentos anos da carreira da banda. Disse ele: "Eu acho que está melhor do que nunca. Eu acho que nós sabemos onde cada um de nós está, nós sabemos muito mais quem cada um é, e nós sabemos quão longe podemos ir com cada um, e eu acho que há muito mais parceria rolando do que antes. Agora nós não estamos brigando pra ganhar uma discussão. Nós raramente discutimos sobre qualquer coisa, e nós tentamos muito mais ver o ponto de vista um do outro. Chama-se crescer. [risos] Então estamos em um bom momento - muito mais maduro do que já foi alguma vez, basicamente."


Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top


  Próximas >>>

Newsletter
Receba em seu e-mail as últimas notícias sobre Metallica:

Conecte-se

Facebook   Google+   Twitter   RSS   Fórum

© 1998-2017 Metallica Remains - Desde 13 de Janeiro de 1998 | Política de Privacidade