Destaques

Notícias

Kerry King não acredita em mais shows do Big Four

   21 de dezembro de 2011     tags: big four, slayer      Comentários

Em entrevista concedida à Classic Rock, o guitarrista da banda Slayer, Kerry King, revelou que duvida que haverá mais shows com o Big Four (Metallica, Megadeth, Slayer e Anthrax).

"Em primeiro lugar, se você olhar para o trabalho que foi para fazer tudo isso acontecer, realmente duvido que podemos fazer a mesma coisa novamente", diz King. "Você teve quatro headliners juntas em turnê e organizar isso toma muito tempo."

"Eu sei que todos estão ansiosos para ter a oportunidade de ver o Big Four. Poderíamos continuar fazendo isso por muito tempo. Mas eu sinceramente duvido que possamos ter os horários que tivemos para coincidir a nossa disponibilidade assim novamente", acrescenta o guitarrista.

Fonte: Whiplash!

    Top

Hetfield, sobre mais shows do Big Four: "Nunca diga nunca"

   08 de outubro de 2011     tags: big four, entrevista, hammett, hetfield      Comentários



Brad Angle da Guitar World realizou uma entrevista com James Hetfield e Kirk Hammett do Metallica, para a edição de Novembro de 2011 da revista, que conta com os "Big Four" do thrash metal dos anos 80 (Metallica, Megadeth, Slayer e Anthrax) na capa. Alguns trechos da conversa podem ser conferidos abaixo.

Guitar World: Fazer turnês antigamente era cheio de confusões de juventude, com bebidas. Há uma clássica história do [guitarrista do Anthrax] Scott Ian e do [ex-baixista do Metallica] Cliff Burton mijando na passagem de roupa da área de serviço em Londres...

Hetfield: [risos] Sim, agora é cagando na passagem. [risos] Havia certamente um comportamento infantil que acontecia na estrada. Havia muita energia reprimida naquela época. E eu posso só falar por mim mesmo, mas agora eu sou capaz de canalizar essa energia muito melhor e focá-la na música. Mas eu vou dizer que assistir meus filhos mijarem da varanda ainda é bem engraçado. Eu não fui nem o instigador, mas a esposa ainda brigou comigo. Mas ela deveria fazer isso. Então eu tenho que dizer para meu filho, "Ei, não faça mais isso!". Mas foi tão divertido. [risos]

Hammett: Para estes shows do Big Four, muitos dos caras tem suas famílias com eles. Então você não tem aquelas cenas de festas rock-and-roll loucas e imorais que poderia ter 15 anos atrás. Eu odeio dizer isto, mas agora tudo está ligado a lidar com a família e estar cansado de sair com a família. Mas tire toda a responsabilidade e seria uma ótima cena de festa em cada show.

Guitar World: A máquina do Metallica cresceu significantemente durante os anos. Já se sentiram nostálgicos em se amontoarem em uma van e descarregarem seus próprios equipamentos?

Hammett: Com certeza não. [risos] Eu tenho problemas no pescoço, costas, ombros e joelho. Mas eu sinto nostalgia de antigamente, quando as coisas eram muito simples. Para tocar um show atualmente, isso significa que você precisa avisar todo mundo e dar partida na máquina. Eu gostaria que nós fossemos bem mais invisíveis e rápidos. Mas nós somos uma banda estabelecida que está por aí há muito tempo. O que você pode fazer? Nós somos brontossauros.

Hetfield: [risos] Usualmente nós entramos em um veículo juntos, damos uma volta e percebemos que está bom o suficiente. Há tantas outras coisas na vida que é divertida para nós e nos inspira. E quer saber? Sair em turnê ainda é uma dessas coisas. É difícil dizer adeus e deixar a família, mas uma vez feito, você percebe que você realmente deseja essa saída com os caras, seja fazendo jam e compondo juntos, ou só saindo no HQ [quartel-general do Metallica em San Rafael, Califórnia]. Nós ainda somos um bando de caras que precisa dessa saída entre caras. O círculo só é bem menor do que costumava ser, e a palavra festa significa algo um pouco diferente agora. Nós sentimos nostalgia de antigamente, e o que isto significou para a gente. Mas nós estamos fazendo "antigamente" agora. Daqui dez anos, nós olharemos para trás e imaginaremos porque perdíamos tempo olhado para os dez anos anteriores. Nós estamos fazendo história agora, e curtindo enquanto fazemos isso.

Guitar World: James, eu percebei que você estava se divertindo do lado do palco, assistindo a apresentação do Megadeth. Isso é parte da saída regular também?

Hetfield: Oh, definitivamente. Eu amo ver o que está rolando se eu tenho tempo. É realmente legal subir lá cedo e ver o que está rolando. É chato que eu não consigo ficar lá o tempo todo e assistir ao show. Mas há várias outras partes de fazer turnê para nós, com o fã-clube, entrevistas, e conseguir um pouco de jantar. É legal ver como o público está reagindo, e é um bom sinal quando o público está curtindo. Porque, realmente, nós queremos que todos façam bem e sintam a vibração. E quando o público é anti um dos Big Four, não há diversão. Nós estamos todos movendo na mesma direção, então você precisa deixar essa coisa de lado. Claro, você pode gostar mais de uma banda do que de outra, mas ei, você está vendo um pouco de história.

Guitar World: No momento, o Yankee Stadium é o último show agendado do Big Four. Há algum plano para acrescentar mais datas?

Hammett: Bem, há vários lugares para surfar que eu preciso ir no mundo. [risos] Eu acho que nós devemos levar o Big Four a Indonésia, Taiti, Malvinas e Tavarua. [risos] Mas, sério, a vibração nesses shows é genuinamente boa. Nós faremos um punhado de shows do Big Four, iremos fazer nossas próprias coisas por alguns meses, e quando voltarmos, todos estão felizes de ver uns aos outros. É uma coisa super legal para nós, e eu tenho certeza que há muito fãs por aí que amariam ver o show. Eu não direi sim, mas eu não direi não tabém.

Hetfield: Nós não sabemos o que vai acontecer. Nós estamos tentando cobrir as costas dos EUA pelo menos. Então precisamos ir lá e começar a focar em compor um novo disco. Mas mais shows do Big Four? Nós nunca falamos nunca, porque obviamente, isto nunca aconteceria em primeiro lugar.

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Reportagem de 17 minutos do show do Big Four em NY

   21 de setembro de 2011     tags: big four, vídeos, new york      Comentários

Jo Schüftan do Horns Up Rocks! postou uma reportagem de 17 minutos gravada durante o show do Big Four na quarta-feira, 14 de Setembro, no Yankee Stadium em Nova Iorque. O vídeo conta com gravações dos shows, entrevista com fãs, além de destaques da conferência de imprensa do Anthrax. Também foi disponibilizada uma reportagem de três minutos e meio da Artisan News.



Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Vídeo de New York, NY

   19 de setembro de 2011     tags: vídeos, big four, new york      Comentários

O vídeo oficial do show que o Metallica realizou em 14 de Setembro 2011, em New York, NY - incluindo trechos do meet-and-greet, sala de ensaios e da apresentação propriamente dita - foi disponibilizado e pode ser conferido abaixo.

    Top

Metallica deveria se manter longe da grama do estádio

   16 de setembro de 2011     tags: big four, new york, hetfield, entrevista      Comentários

O Metallica realizou seu segundo show em solos americanos como parte dos quatro grandes do thrash metal dos anos 80 nesta última quarta-feira, 14 de Setembro, no novo Yankee Stadium no Bronx. Fotos mostraram que o diamante do campo foi mantido livre de fãs, e o frontman do Metallica, James Hetfield, disse ao The Pulse of Radio que o estádio também tinha algumas regras para as bandas.

"Não toque a grama. Não ande na grama", disse ele. "Nos falaram algumas várias vezes ontem e nossa equipe inglesa foi, sabe, desafiadora como geralmente é, sabe. 'Ok' e então eles atravessavam correndo bem rápido - 'Volte aqui!'. Sim, eles foram bem, bem sensíveis quanto a grama, supersticiosos. Mas o estádio em si é inacreditável. Eles fizeram um ótimo trabalho em manter a atmosfera antiga, mas modernizando-o."

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Ulrich fala sobre show do Big Four em Nova Iorque

   15 de setembro de 2011     tags: ulrich, entrevista, big four, new york      Comentários

Um vídeo do baterista do Metallica, Lars Ulrich, falando a revista Rolling Stone sobre a apresentação de ontem (quarta-feira, 14 de Setembro) no novo Yankee Stadium em Nova Iorque, contando com as quatro grandes bandas do thrash metal dos anos 80 - Metallica, Megadeth, Slayer e Anthrax - foi disponibilizado e pode ser conferido abaixo.


Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Setlist, fotos e vídeo de Nova Iorque, NY

   15 de setembro de 2011     tags: setlist, fotos, vídeos, new york, big four      Comentários



No show realizado ontem, 14 de Setembro, em Nova Iorque, NY, o Metallica tocou a seguinte setlist:


Creeping Death
For Whom the Bell Tolls
Fuel
Ride the Lightning
Fade to Black
Cyanide
All Nightmare Long
Sad But True
Welcome Home (Sanitarium)
Orion
One
Master of Puppets
Blackened
Nothing Else Matters
Enter Sandman
- - - - - - - -
Overkill (w/ members of Slayer, Megadeth, Anthrax, & Exodus)
Battery
Seek & Destroy

Fotos da apresentação podem ser conferidas clicando aqui.

    Top

Mustaine fala sobre sua nova relação com Hammett

   13 de setembro de 2011     tags: mustaine, big four      Comentários

Em entrevista ao Artisan News, Dave Mustaine revelou o momento em que o gelo entre ele e seu substituto no Metallica, Kirk Hammett, foi quebrado. O ato ocorreu na segunda metade da turnê do Big Four.

“Quando fomos tocar ‘Helpless’, do Diamond Head, fui cumprimentá-lo no palco e ele perguntou se eu queria tocar o solo. Disse que sim, mas não contamos a ninguém. Foi uma espécie de passagem de tocha, um belo gesto. Ajudou nossa relação pessoal”.

Fonte: Whiplash!

    Top

A história por trás da jam e "Am I Evil?"

   27 de agosto de 2011     tags: big four, entrevista      Comentários

A revista Revolver realizou uma entrevista com o Metallica, Slayer, Megadeth e Anthrax para uma edição especial dedicada aos Big Four do thrash metal dos anos 80. Este seção relembra como que surgiu a idéia das bandas tocarem "Am I Evil?" juntas nos shows dos "Big Four", começando em Sofia, Bulgária, no ano passado. Ela conta com entrevistas com Lars Ulrich do Metallica, Scott Ian e Charlie Benante do Anthrax, Dave Lombardo do Slayer, e David Ellefson do Megadeth.

Revolver: A maioria de vocês subiram ao palco e tocaram a "Am I Evil?" do Diamond Head no ano passado em Sofia, Bulgária. Como surgiu isto?

Lars Ulrich: Eu acho que nós sentimos que deveríamos tentar e ver se conseguiríamos juntar todo mundo. Também, havia toda essa coisa de transmissão mundial. Parecia o lugar óbvio para compartilhar, havia uma vibração tão boa rolando. Nós queríamos que os fãs de todo o mundo tivessem a chance de compartilhar essa boa vibração.

Scott Ian: Eu estava sentado em um bar com o [vocalista do Slipknot e Stone Sour] Corey Taylor em algum lugar, uma ou duas noites antes de realmente fazermos isso, e eu recebi uma mensagem do Kirk [Hammett, guitarrista do Metallica] dizendo, "Ei, na Bulgária estamos pensando em tocar 'Am I Evil?' com todo mundo, então avise seus caras." E eu respondi, "Sim, claro. Estamos dentro."

Lars Ulrich: A razão de escolhermos "Am I Evil?" é porque obviamente tocar uma música do Metallica pareceria um pouco de egoísmo. Todos os músicos certamente compartilham um pouco de influência do Diamond Head. É provavelmente difícil achar uma banda que é mais responsável, ou pelo menos indiretamente responsável, pelo thrash metal. E "Am I Evil?" é uma ótima música, tipo um hino, que também tem a qualidade de não ser super complicada. Então simplesmente parecia o tipo certo de vibração para compartilhar com todos por cinco minutos que não precisava necessariamente mandar as pessoas de volta para a sala de ensaio por dias. [O líder do Megadeth, Dave] Mustaine e um monte desses caras sabiam o riff também, então parecia a escolha lógica.

Charlie Benante: A primeira mensagem que eu recebi sobre isso foi - eu acho que o Kirk que me enviou - "você vai tocar guitarra". Esta foi a primeira mensagem que eu recebi. E foi tipo, animal. Aquilo seria ótimo. E acho que as outras pessoas pensaram, como o baterista vai tocar guitarra, quando os outros bateristas não estão fazendo nada? Então de repende, uma caixa de bateria foi colocada no meu colo. E eu fiquei tipo, ok, eu estou bem com isso também.

Dave Lombardo: Eu amo fazer jam. Eu faço isso o tempo todo em casa, em Hollywood. Então eu fiquei animado em fazer isso, eu não recusaria esta oportunidade com todos os meus outros amigos lá em cima. Foi tipo, tá certo, vamos lá.

Revolver: O que vocês se lembram sobre ensaiar a música?

David Ellefson: Foi ótimo. Assim que entramos na sala de ensaios, o [baixista do Metallica] Robert Trujillo foi tipo, "Ei, Junior, ainda bem que você está aqui". E ele me passou o baixo. Ele foi tipo, "Aqui, você faz a jam". E eu estava tipo, ok, eu acho que agora eu sou o baixista neste pequeno desafio. Então eu toquei, e foi divertido para mim, sentar lá e ser o cara. Lars era o baterista, claro, e nós estávamos meio equilibrados, pois eu e ele sempre nos damos muito bem durante os anos. E eu olhei e vi o [guitarrista do Megadeth, Chris] Broderick, o [vocalista/guitarrista do Metallica, James] Hetfield, Mustaine, Scott Ian, o [frontman do Anthrax] Joey Belladona, e todo mundo lá. E este foi um daqueles momentos clássicos. Eu me lembro quando era criança, eu gostava de folhear uma revista de guitarras e ver uma foto clássica do Jimmy Page, Paul McCartney e, tipo, Keith Richards, todos na mesma sala, juntos. Para mim, aquele foi o nosso momento. Eram só aqueles caras que nunca estiveram juntos na mesma sala antes. E eu preciso dizer, James Hetfield foi um host realmente gracioso. Ele fez com que fosse relaxado e divertido, e foi bem legal porque nós essencialmente fomos convidados para a câmara secreta do Metallica. [Risos] Ele fizeram com que fosse bem relaxante e bem fácil e bem divertido.

Lars Ulrich: Eu posso ter sido o atrasado. Todos estavam meio que olhando uns para os outros. E eu fui tipo, "ok, vamos tocar algo". Então nós começamos com "Breaking the Law" [do Judas Priest]. Nós simplesmente nos soltamos e começamos a nos divertir.

David Ellefson: A coisa engraçada é que todo mundo ficou praticando o dia inteiro. É só um riff simples, e nós juntamos todo mundo no backstage, na sala de ensaios montada no nosso vestiário também. Então Scott e Charlie e Frank e todo mundo vem a nossa tenda, e nós estamos lá, fazendo jam e ensaiando e trabalhando nas coisas também. Foi uma daquelas coisas onde todos queriam que fosse perfeito. Todos queriam que fosse a melhor coisas já feita.

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Ulrich fala sobre sua música favorita do Anthrax

   23 de agosto de 2011     tags: ulrich, entrevista, anthrax, big four      Comentários

A revista Revolver realizou uma entrevista com o Metallica, Slayer, Megadeth e Anthrax para uma edição especial dedicada aos Big Four do thrash metal dos anos 80.

Quando perguntado sobre sua música favorita do Anthrax, o baterista do Metallica, Lars Ulrich, disse, "há tantas. Eu não sei, a cover que eles fizeram de 'Antisocial' [no 'State of Euphoria' de 1988] do [grupo francês de rock] Trust é obviamente ótima. 'Got the Time' [do 'Persistence of Time' de 1990] que é uma cover originalmente do [artista inglês de new-wave] Joe Jackson foi excelente. 'Only', que eles fizeram no primeiro disco com o [vocalista] John Bush [no 'Sound of White Noise' de 1993] foi ótima. Há várias delas, então eu não sei nem por onde começar. Foda. Eu estava nas montanhas outro dia, andando de esqui em algum lugar, e o Public Enemy veio e tocou, então eu fui lá vê-los. Eles tocaram 'Bring the Noise', [que o Public Enemy regravou com o Anthrax em 1991], o que foi legal de se ouvir."

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top


  Próximas >>>

Newsletter
Receba em seu e-mail as últimas notícias sobre Metallica:

Conecte-se

Facebook   Google+   Twitter   RSS   Fórum

© 1998-2019 Metallica Remains - Desde 13 de Janeiro de 1998 | Política de Privacidade