Destaques

Notícias

Rasmussen: Linhas de baixo de Justice so brilhantes

   17 de Maro de 2016     tags: flemming rasmussen, and justice for all, newsted, entrevista      Comentários



Em entrevista para a RollingStone.com, o produtor do disco "...And Justice For All", Flemming Rasmussen, comenta sobre o trabalho do baixista Jason Newsted no lbum.

"Jason um timo baixista", disse o produtor. "Eu sou provavelmente uma das nicas pessoas no mundo, incluindo Jason e Toby Wright, o engenheiro assistente, que ouviu as linhas de baixo para o ...And Justice For All, e elas so brilhantes."

Rasmussen prossegue dizendo que ele ainda no sabe porque as linhas foram "cortadas na mixagem", j que a dupla de mixagem Steve Thompson e Michael Barbiero estavam ligados ao projeto antes de sua chegada. "No culpa deles, com certeza", disse o produtor. "Foi Lars e James que falaram para abaixar o baixo. Eu sei disso, pois perguntei para eles."

Em geral, o produdor sente que a banda no deu a Newsted o respeito merecido. "Ele sempre foi, mais ou menos, o menino novo", disse Rasmussen. "Na verdade, eu o fiz praticar baixo enquanto eu e Lars fazamos a bateria. E eu pedia para Toby para fazer alguns sons de baixo com Jason, para passar algumas vezes, e diramos, 'isto timo. Isto no timo. Faa isto, faa aquilo'. E deixvamos eles fazendo isso depois que ns saamos a noite. Enquanto a gente dormia, ele estava na verdade fazendo algumas de suas linhas de baixo. Ns as ouvamos no dia seguinte. Eu sinto e acho que o sentimento geral na banda que ele nunca foi tratado com o respeito que merecia."

O Metallica trouxe Newsted para substituir o baixista Cliff Burton, que morreu em um acidente de nibus em Setembro de 1986. Ele havia tocado anteriormente com o grupo Flotsam & Jetsam que, naquela poca, havia lanado apenas um disco, o "Doomsday for the Deceiver" de 1986.

"Jason era um tipo diferente de baixista do que Cliff, por razes bvias", disse Rasmussen. "Havia apenas um Cliff Burton. Cliff tinha todo esse jeito artstico, enquanto Jason era muito tcnico. Jason era um perfeccionista e Cliff era mais musical."

    Top

Ulrich e Hammett relembram os 30 anos de Master of Puppets

   02 de Maro de 2016     tags: master of puppets, flemming rasmussen, ulrich, hammett, entrevista      Comentários

Em matria publicada pela Rolling Stone americana, Lars Ulrich e Kirk Hammett refletem sobre Cliff Burton e o ano que os mudou para sempre. Confira a traduo na ntegra abaixo.



"Quando ouo o Master of Puppets hoje, eu simplesmente me sento l e penso, 'O que? Como voc faz isso?'", disse a Rolling Stone com uma risada. " msica bem corajosa."

Trinta anos se passaram desde que o baterista e seus colegas do Metallica lanaram sua obra-prima espetacular, e ela ainda soa to poderosa quanto destemida. Master of Puppets originalmente saiu em 3 de Maro de 1986, e ele continua como um grande marco no apenas para a banda, mas para o gnero do metal. Suas oito msicas deram um olhar profundo e visceral na manipulao em todas as suas formas, mas graas a um mistura de riffs e ritmos bate-cabea, ele nunca trocou o peso pela precipitao.

O LP saiu quando o Metallica tinha apenas cinco anos de carreira, e nessa meia dcada, eles j tinham sido pioneiros no thrash metal com seu disco de estreia, Kill 'Em All de 1983, e acrescentaram as melodias elegantes e intricadas a mistura no Ride the Lightning do ano seguinte. Mas so nas reviravoltas da faixa ttulo do Master of Puppets, a vertigem e o ritmo rpido de "Disposable Heroes", e o peso de "The Thing That Should Not Be", dentre outras msicas, que a banda se reenergizou e refocou seu som. um disco com um legado que o Metallica, cuja idade mdia dos membros era 23 na poca, no poderia escapar hoje nem se tentasse.

Nos anos seguintes, a melanclica "Welcome Home (Sanitarium)" e a brutal "Battery" se tornaram marca registrada das setlists, enquanto a msica ttulo se tornou a msica mais tocada ao vivo pelo Metallica. "Alguns anos atrs, ns fizemos uma turn na Europa onde os fs poderiam escolher as setlists, e, de 20 ou 30 shows, 'Master of Puppets' foi a msica nmero um entre as mais pedidas em todos os shows", disse o baterista. " louco."

O lbum tambm irrevogavelmente associado ao baixista Cliff Burton, que co-escreveu quase metade de suas msicas e morreu em um acidente de nibus seis meses aps o lanamento do disco. Nos ltimos anos, a banda comeou a tocar a msica instrumental de oito minutos do Master, "Orion", em respeito a Burton.

O lbum em si seria o suficiente para garantir o lugar do Metallica no panteo do metal - mesmo que eles no tivessem se juntado novamente mais tarde naquele ano, e aps alguns lanamentos, gravassem o disco mega-vendido "Black Album", e se tornado uma das maiores bandas do universo. um legado que ser explorado profundamente neste ano no Back to the Front, um novo livro do autor Matt Taylor que examina o lbum Master of Puppets e a subsequente turn Damage Inc., atravs de fotos inditas e entrevistas com a banda e sua equipe. Celebrando o aniversrio do lbum nesta semana, no entanto, Ulrich, o guitarrista Kirk Hammett e o co-produtor Flemming Rasmussen falou com a Rolling Stone sobre o que o Master of Puppets significa para eles trs dcadas depois.

"Eram tempos loucos", Ulrich relembra do vero de 1985. Naquela primavera, os membros da banda fecharam os meses de turn de divulgao do Ride the Lightning e voltaram para casa na Bay Area de So Francisco. Hammett foi acampar e pescar, segundo uma entrevista de 1986 com Ulrich, enquanto Hetfield e Ulrich viajaram pelo pas, seguindo o Deep Purple. Quando eles sossegaram e prontos para compor, o vocalista e baterista, que dividiam uma casa em El Cerrito, comearam a escrever o novo material, usando fitas com as ideias de Burton e Hammett, na garagem. Eles todos se juntariam e ensaiariam e eventualmente se gravariam com os outros membros em um gravador porttil.

"Ns ramos bem jovens, bem inocentes", disse o baterista. "Quando eu vejo fotos nossas daquela poca, havia uma pureza. Ns ramos todos fs de msica. Ns tnhamos todo tipo de pster na parede: Iron Maiden, Michael Schenker, UFO, Ritchie Blackmore. Tudo tinha a ver com msica. Ns estvamos ouvindo Deep Purple, AC/DC, Motrhead e o resto disso. Ns estvamos vivendo e respirando msica 24h por dia, 7 dias por semana, sem outros motivos."

Leia o restante da matria clicando aqui.

    Top

Flemming Rasmussen fala sobre mixagem do ...And Justice For All

   05 de Julho de 2015     tags: flemming rasmussen, and justice for all      Comentários



O produtor Flemming Rasmussen, que trabalhou para o Metallica nos lbuns "Ride The Lightning" (1984), "Master Of Puppets" (1986) e "... And Justice For All" (1988), falou em entrevista ao Ultimate-Guitar.com sobre a controversa "ausncia" de baixo no "... And Justice", confira abaixo um trecho:

"Nunca entendi por qual motivo o baixo nunca foi ressaltado naquele lbum. Mas voc ter que perguntar para Lars (Ulrich) e James (Hetfield) o que acontece. Jason (Newsted) era tecnicamente falando um baixista bem melhor que Cliff (Burton), ele era mais seguro e rpido e tudo mais. Musicalmente no sei dizer, ele co-autor de alguma das msicas? Provavelmente comps algo nos outros discos mas nunca lhe deram uma chance, deram? Pobre rapaz".

"Sou um dos poucos que ouviu as bases de baixo do '... And Justice For All' e pelo que me lembro so matadoras, Jason fez um excelente trabalho. Adoraria remixar aquele lbum. Tenho certeza que os caras que fizeram a mixagem (Steve Thompson e Michael Barbiero) adoraria mixar novamente, pois eles fizeram o disco soar legal mas da Lars e James vieram e ferraram tudo, ahahah".

A entrevista completa (em ingls) pode ser vista clicando aqui.

Fonte: Whiplash!

    Top

Ex-produtor do Metallica: "Master of Puppets uma obra-prima"

   08 de Abril de 2011     tags: flemming rasmussen, entrevista, master of puppets      Comentários

Foi h 25 anos, completados no ms passado, que o Metallica lanou seu terceiro e pico lbum, "Master of Puppets". O disco saiu em 3 de Maro de 1986 e foi produzido por Flemming Rasmussen, que tambm produziu o "Ride the Lightning" de 1984 e o "...And Justice For All" de 1988. Em uma entrevista para o Noisecreep da AOL, Rasmussen foi perguntado sobre como ele entrou em contato com o Metallica pela primeira vez. "Eles me contactaram depois que ouviram a produo que eu fiz para o lbum 'Difficult To Cure' do Rainbow", respondeu. "Eles realmente gostaram do som que consegui no disco, ento me procuraram. O sucesso do 'Ride the Lightning' fez com que nossa colaborao continuasse pelos dois prximos lbuns."

"Eu na verdade no tinha ouvido o Metallica at que ns comeamos a fazer o lbum 'Ride the Lightning'", admitiu. "A banda tocou o 'Kill 'Em All' para mim porque ns estvamos conferindo alguns sons no disco. Para ser honesto, eu no me impressionei com o som dele, e o modo de tocar deles. Mas eu fiquei impressionado com a energia deles no lbum, e isso encobriu suas performances de verdade."

O "Master of Puppets" foi o ltimo lbum a contar com o baixista Cliff Burton, que morreu em um acidente de nibus em Setembro de 1986, e foi substitudo por Jason Newsted. Rasmussen disse sobre Burton, "foi um grande prazer trabalhar com ele. Eu amo sua improvisao. Suas partes de solo na faixa instrumental, "Orion", foram fantsticas!"

Sobre o quo preparado estava o Metallica antes de entrar em estdio:

"A banda fez uma demo realmente boa do lbum inteiro antes de comearmos a gravar, ento tudo estava planejado. Na verdade, eles sempre fizeram demos de tudo antes de entrarmos em estdio."

Sobre se havia festas rolando durante as sesses de gravaes:

"Ns no fizemos festas no estdio, na verdade. Ns ramos todos bem profissionais durante as gravaes destes lbuns."

Sobre sua msica favorita do "Master of Puppets":

"Se eu tivesse que escolher minhas msicas favoritas no lbum, eu iria de 'Welcome Home (Sanitarium)', 'Battery' e a faixa ttulo."

Sobre se h algo que ele mudaria no "Master of Puppets":

"Eu o ouo de vez em quando, e no h nada que eu mudaria. uma obra-prima do seu tempo, e deve ser deixado como ."

O "Master of Puppets" foi o primeiro disco de ouro do Metallica, por vendas de mais de meio milho de cpias. Muitas msicas do disco, incluindo "Welcome Home (Sanitarium)", "Battery", "Leper Messiah" e a faixa ttulo ainda so partes do set ao vivo da banda at hoje.

Fonte (em ingls): Blabbermouth.net

    Top

Entrevista com Flemming Rasmussen

   04 de Maro de 2011     tags: flemming rasmussen, entrevista      Comentários

O produtor Flemming Rasmussen, que colaborou com o Metallica em trs lbuns na dcada de 80, foi recentemente entrevistado por Mike Meyer do Phoenix New Times, a respeito do 25o. aniversrio do lanamento do icnico disco "Master of Puppets". Alguns trechos da conversa podem ser conferidos abaixo.

Phoenix New Times: O "Master of Puppets" foi amplamente considerado como um dos melhores lbuns de heavy metal de todos os tempos. Voc sabia que estava fazendo algo especial enquanto trabalhava nele h 25 anos?

Flemming Rasmussen: Oh, sim. J nas demos, a gente sabia que este seria um lbum matador. Eu acho que todos ns sentimos que este seria o melhor lbum do Metallica at o momento, j que tnhamos um monte de msicas realmente fortes. At as instrumentais eram timas.

Phoenix New Times: O "Puppets" foi o ltimo lbum a contar com o Cliff Burton no baixo. Voc era prximo dele? Como sua morte o afetou? Foi diferente trabalhar no "...And Justice For All" depois que o Jason Newsted entrou na banda?

Flemming Rasmussen: No, eu no diria que eu era prximo de Cliff, j que ele era o que passava o menor tempo no estdio, mas me afetou bastante quando ele morreu. Ele definitivamente era nico, e embora Jason seja um timo baixista, era impossvel calar os sapatos de Cliff. Jason um baixista de sua maneira, e nunca recebeu o reconhecimento que merecia.

Phoenix New Times: Voc produziu trs lbuns consecutivos do Metallica - "Ride The Lightning", "Puppets" e "Justice" - mas eles tem trs sons distintos. Isto foi uma deciso consciente sua e da banda?

Flemming Rasmussen: Sim. A diferena entre o "Ride" e o "Master" evoluo, j que o "Master" um aperfeioamento do som que comeamos a evoluir no "Ride". E na minha opinio, ns realmente atingimos isso no "Master". O lbum soa to bem. Quando eu entrei no "Justice", eles j estavam h um ms em sesso, e era um estdio novo, etc., ento decidimos por um som mais direto e seco. Sobre a mixagem, eles tinham contratado algum para fazer isso, ento eu no tive palavra nisso. Mas ainda um clssico lbum de metal, e o som inspirou toda uma nova gerao de bandas de metal.

A entrevista completa pode ser lida, em ingls, clicando aqui.

Fonte (em ingls): Blabbermouth.net

    Top



Newsletter
Receba em seu e-mail as últimas notícias sobre Metallica:

Conecte-se

Facebook   Google+   Twitter   RSS   Fórum

© 1998-2019 Metallica Remains - Desde 13 de Janeiro de 1998 | Política de Privacidade