Destaques

Notícias

Hetfield sobre disco novo: "Envolver o passado no agora"

   15 de Maio de 2008     tags: hetfield, entrevista, disco novo      Comentários

A RollingStone.com realizou uma entrevista com o frontman do Metallica, James Hetfield, nesta quarta (14 de Maio), algumas horas antes do show da banda no Wiltern Theater em Los Angeles. Alguns trechos da conversa podem ser conferidos abaixo.

RollingStone.com: O novo álbum do Metallica já tem um nome?

Hetfield: Tem um nome e nós ainda estamos brincando com ele para ver se gostamos. Mas eu acho que o álbum está feito. Ainda precisa ser mixado. Todo o vocal, toda a gravação está praticamente feita. E nós estamos satisfeitos com ele.

RollingStone.com: O que os levou ao Rick Rubin?

Hetfield: Era hora de ter um par novo de ouvidos. Bob Rock fez coisas excelentes conosco. Ficou meio confortável. Talvez a chama não estivesse mais tanto lá, do nosso ponto de vista. Bob é uma ótima pessoa, um ótimo amigo. Eu me sinto extremamente seguro e confortável com ele, e talvez isso não era o que precisávamos sentir nisto. Precisávamos discutir um pouco. Precisávamos ser agitados um pouco. Isso que foi a missão.

RollingStone.com: Você concordou sempre com o que Rubin tinha a falar?

Hetfield: Com certeza não. Mas eu estava disposto a olhar e tentar. Se ele sugeria isso, tinha uma razão por trás. E a maioria das vezes era melhor, algumas vezes não. Nós queremos ser abertos, mas há momentos que sabemos que estamos certos e é simples assim. Eu não estava de cabeça fechada como no passado, mas havia alguma negociação rolando.

RollingStone.com: Qual era a idéia por trás deste álbum?

Hetfield: A direção é envolver nosso passado no agora. Nós sabemos o que sabemos. É difícil apagar isso, Mas cortar isso e voltar ao por que estamos fazendo isto? Por que nós escrevemos músicas desse jeito? O modelo foi o "Master of Puppets" e a força desse disco. Como podemos fazer isso agora?

RollingStone.com: Você ainda vê esse álbum como um auge da banda?

Hetfield: Oh, com certeza, sem dúvida nenhuma. Espero que este seja outro. Nós sentimos que este disco é muito bom, especialmente depois do "St. Anger". Ele era bem unidimensional e abusivo para o ouvinte. Era a raiva saindo. E se você não estivesse sentindo isso, não soava muito bem. Mas este é bem mais temperamental, com muitas coisas que eu acho que o tornam um disco diverso e interessante.

A entrevista completa, em inglês, pode ser lida clicando aqui.

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net


Veja também

Hetfield: "Descobrimos que há liberdade através de estrutura" (17 de setembro de 2008)
Hammett comenta sobre quando percebeu ser um rock star (17 de setembro de 2008)
Ulrich: Metal está vivo e bem (23 de abril de 2008)
Hetfield: "Estamos focando no sentimento do 'Master of Puppets' no novo álbum" (14 de julho de 2007)
Hetfield sobre vida, morte e Metallica (07 de dezembro de 2008)

Comentários




Newsletter
Receba em seu e-mail as últimas notícias sobre Metallica:

Conecte-se

Facebook   Google+   Twitter   RSS   Fórum

© 1998-2019 Metallica Remains - Desde 13 de Janeiro de 1998 | Política de Privacidade