Destaques

Notícias

Hetfield e Ulrich entrevistam Alice in Chains

   25 de Setembro de 2009     tags: hetfield, ulrich, entrevista, alice in chains      Comentários

James Hetfield e Lars Ulrich do Metallica entrevistaram o Alice in Chains para o "Inside Alice In Chains: Black Gives Way To Blue" da FMQB Productions, que foi ao ar hoje em estações de rádios norte-americanas.

Quando perguntado pelo Hetfield sobre o significado do título do álbum para a banda, o guitarrista Jerry Cantrell explicou que a faixa título é uma música sobre o finado vocalista Layne Staley do Alice in Chains. "É uma música realmente intensa e de sentimentos bem abertos por causa de Layne e a experiência pela qual todos nós passamos", disse ele. "É sobre lidar com essas coisas e todas as coisas boas e ruins e seguir em frente juntos. Fala sobre coisas que estavam escuras para gente. É bem literal, e as coisas estão começando a ficar um pouco mais leves".

Cantrell também afirmou que ter Elton John tocando na música foi uma honra, pois Elton foi o primeiro músico que ele realmente admirou. "Foi uma coisa bem pesada para mim, pois minha jornada inteira começa com ele. Esse foi o primeiro cara que eu realmente curti", disse Cantrell. "Então eu comecei a descobrir bandas como AC/DC e Kiss e todos esses tipos de coisas. Mas Elton foi a primeira coisa que ligou aquela luz pra mim. Então ter isso retornou as origens para todos nós - por aquilo que passamos - e sobre para quem é essa música, é algo bem pesado. É um dos poucos momentos na vida onde o universo realmente se alinha e te diz que você está fazendo a coisa certa."

A banda também foi bem imparcial sobre passar por suas próprias lutas contra vícios depois de Stanley ter falecido. "Nós meio que saimos dos trilhos e paramos de sair em turnê com dois discos número um consecutivos pois não estávamos em boa forma. Nós tentamos dar um tempo, e o plano era focar em viver um pouco", disse Cantrell. O baterista Sean Kinney completou, "o plano era parar porque eu sabia ao certo que, se nós continuassemos na estrada, a morte era iminente. Não era só Layne - poderia ter sido eu, poderia ter sido qualquer um. Nós nos afastamos disso e a teoria era tentar nos ajeitar para que pudessemos viver e seguir em frente."

Mais tarde na entrevista, Hetfield pergunta ao vocalista do Alice in Chains, William DuVall, se foi estranho para ele cantar as letras de outra pessoa. Mas DuVall apontou, música é sempre aberta a interpretação, e ele toma seu próprio significado das letras, sejam elas escritas por Staley ou Cantrell.

"Verdade é verdade, e eu relacionarei a isso em qualquer nível", explicou. "É parecido com as músicas antigas; um som que pode ser muito pessoal para Jerry, como 'Rooster', Layne cantou essas músicas com muita convicção. Eu cheguei a esse tipo de coisa cantando uma música como 'Dirt' ou 'Junkhead' com minha própria experiência, pois os sentimentos por trás dessas letras são universais. O impulso de escreve-las pode ter sido extremamente pessoal, mas essa é a beleza da música. Esse é o poder dela. Tem tudo a ver com o sentimento pra mim, e eu sei uma ou outra coisa sobre isso."

A entrevista completa, em inglês, pode ser ouvida clicando aqui.

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net


Veja também

Hetfield e Ulrich entrevistam Alice In Chains (07 de setembro de 2009)
Trujillo: "Sempre fui bem cuidadoso para não ultrapassar os limites de certos membros" (07 de janeiro de 2015)
Hetfield: Trujillo contribuiu mais no novo álbum do que Newsted em 14 anos (17 de julho de 2008)
Hetfield: "Vocês não gostariam realmente de mim se soubessem as coisas horríveis que fiz" (20 de fevereiro de 2015)
Guitarrista do Alice In Chains elogia Hetfield (30 de dezembro de 2006)

Comentários




Newsletter
Receba em seu e-mail as últimas notícias sobre Metallica:

Conecte-se

Facebook   Twitter   RSS   Fórum

© 1998-2021 Metallica Remains - Desde 13 de Janeiro de 1998 | Política de Privacidade