Destaques

Notícias

Reed: "Os fãs do Metallica estão ameaçando atirar em mim, só porque eu apareci"

   01 de Novembro de 2011     tags: entrevista, ulrich, lou reed      Comentários

O baterista do Metallica, Lars Ulrich, e o ex-frontman do Velvet Underground, Lou Reed, falaram com Edna Gundersen do USA Today sobre a colaboração musical de Reed e o Metallica, "Lulu". Confira abaixo alguns trechos da conversa.

Sobre se "Lulu" pode ser considerado um álbum do Metallica:

Lars: "Não, não, não, nem isso. Isto é um projeto isolado. É um novo coletivo."

Sobre as versões antigas de faixas de "Lulu" que Ulrich e o guitarrista/vocalista do Metallica, James Hetfield, ouviram antes de concordarem em trabalhar no disco colaborativo:

Lars: "Sem baterias, sem guitarras, sem ritmos reconhecíveis. Só estes sons, incrivelmente bonitos. E Lou recitando estas palavras potentes. Era tão profundo. Eu liguei para Lou e disse, 'eu não sei onde isto está indo, mas nós estamos dentro'. Lou veio uma semana depois com [o produtor] Hal Willner para ver nosso estúdio. Em uma hora, estávamos gravando.

Sobre trabalhar com o Metallica:

Reed: "Eles são meus irmãos de sangue do metal. Eles são corajosos, e eles podem tocar. Eu não sou fácil de tocar junto. Algumas partes de Lulu que soam fáceis, são na verdade bem difíceis. Vários músicos legais não conseguem fazer isso. A escola tirou isto deles."

Sobre o quartel-general/estúdio do Metallica em San Rafael, Califórnia:

Reed: "Se eu tivesse dinheiro, eu construiria um estúdio exatamente como o deles, onde todos se sentam em um círculo. Se fosse do meu jeito, todos eles levariam um tiro e seriam jogados no Hudson. Eles colocam todo mundo em salas isoladas. É por isso que gravações digitais soam como quebra-cabeças feitos de som. Só grave isto e me deixe em paz."

Sobre a aproximação espontânea e impulsiva do Metallica no projeto "Lulu":

Lars: "Você não quer pensar demais disso. Para aqueles nós que agonizam em detalhes, o desafio era pular sem uma rede de proteção. Tinha uma música que estávamos começando a acertar depois de dois takes, e Lou disse, 'conseguimos. Eu nunca vou cantar isso de novo.'"

Sobre a revolta dos fãs com o álbum:

Reed: "[Os fãs do Metallica] estão ameaçando atirar em mim, e isto é somente porque eu apareci. Eles nem ouviram o disco ainda, e eles estão recomendando várias formas de torturas e morte."

"Eu não tenho mais nenhum fã. Depois do 'Metal Machine Music' (1975), todos fugiram. Quem liga? Eu estou nisso essencialmente pela diversão disto."

Lars: "Em 1984, quando os fanáticos pelo Metallica ouviram violões em 'Fade to Black', houve uma guerra na comunidade heavy metal. Existiram várias outras desde então."

"Isto é algo que eles nunca ouviram. Ninguém ouve ritmos ou entrega poesia do jeito que Lou faz. Não é para todos, mas eu acho que é um disco fantástico."

A matéria completa, em inglês, pode ser lida clicando aqui.

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net


Veja também

Ulrich: "Eu estou revigorado em quão absolutamente incrível Lulu ficou" (21 de outubro de 2011)
Ulrich sobre Reed: "Nós simplesmente nos conectamos" (02 de novembro de 2011)
Slayer: Metallica tentou ser cool demais com Lulu (16 de fevereiro de 2012)
Reed nunca duvidou que colaboração com o Metallica daria certo (27 de outubro de 2011)
Ulrich: "Tenho orgulho do Lulu" (11 de outubro de 2013)

Comentários




Newsletter
Receba em seu e-mail as últimas notícias sobre Metallica:

Conecte-se

Facebook   Google+   Twitter   RSS   Fórum

© 1998-2020 Metallica Remains - Desde 13 de Janeiro de 1998 | Política de Privacidade