Destaques

Notícias

Trujillo: Processo de composição do novo álbum começou

   25 de Outubro de 2011     tags: entrevista, trujillo      Comentários

O GulfNews.com realizou uma entrevista recentemente com o baixista do Metallica, Robert Trujillo. Alguns trechos da conversa podem ser conferidos abaixo.

GulfNews.com: Em termos de música nova, seu último álbum, "Death Magnetic", saiu em 2008, e vocês tem feito uma grande turnê com isso. Vocês estão trabalhando em material novo?

Trujillo: Nós temos estado ocupados compondo e gravando. Nós temos algumas músicas novas que temos trabalhado nas últimas semanas. O processo de composição do novo álbum do Metallica começou. Nós temos estado em estúdio com Rick Rubin, trabalhando em algumas coisas, e vamos gravar durante a maior parte do tempo do ano que vem. Nós temos muito trabalho a fazer. Mas a coisa boa é que já meio que pulamos do trampolim e estamos nadando. Está acontecendo. É realidade. É bem divertido, há muitas idéias novas, e estamos realmente animados com o disco novo. Para mim, pessoalmente, "Death Magnetic" foi um trampolim para o próximo disco. Isto é o começo de algo muito, muito legal.

GulfNews.com: A banda tem sido forte por 30 anos. O que mantém a paixão viva?

Trujillo: Quando nós entramos em estúdio e colocamos nossas guitarras, e Lars [Ulrich] vai atrás da bateria, nós nos sentimos como adolescentes de novo, tocando Iron Maiden ou Black Sabbath na garagem, e nós ainda fazemos isso. E as piadas rolam soltas, e há uma energia realmente boa. Há novos riffs e novas idéias de músicas. E aí é onde é bem especial, pois uma banda como o Metallica tem estado por aí por quase 30 anos agora, e nós não perdemos o brilho. Infelizmente, muitas das bandas mais velhas perdem o brilho depois de um tempo. Nós estamos animados em criar e ainda nos sentimos como crianças arteiras.

GulfNews.com: Como você balanceia seu trabalho com sua vida familiar?

Trujillo: Nós gostamos de manter as coisas fluindo de forma positiva, e acredite ou não, muito do que fazemos está ligado a nossa família. Nós centramos nossas turnês ao redor do que está rolando em nossa vida familiar para manter as coisas sólidas também em casa. No verão, nós trazemos as crianças em turnê com a gente. Você pode ter o melhor dos dois mundos. Durante o curso do "Death Magnetic", a razão do disco demorar tanto para terminar era porque nós tivemos cinco crianças nascendo entre a gente. Duas da minha esposa, e Kirk [Hammett, guitarra] teve dois filhos e Lars teve um. É uma família grande agora, porque James [Hetfield, guitarra/vocais] já tem três filhos mais velhos, e Lars tem dois filhos mais velhos.

GulfNews.com: Os fãs do Metallica são sem dúvida como nenhum outro. O que os fãs significam para o Metallica?

Trujillo: Os fãs são bem passionais. Eles abraçam as letras que o James traz a eles. Há algo maravilhoso em te-los pegando algo que você se identifica em sua vida e isto significar tanto para eles também, é tão cheio de alma. Nós realmente gostamos de encontrar nossos fãs, então todo show nós temos um encontro com alguns fãs. Obvialmente é impossível encontrar 20 mil fãs em um lugar, mas nós reservamos um tempo para encontrar cerca de 20 fãs por noite, cumprimentar e autografar coisas para eles. E aí vai um longo caminho.

A entrevista completa pode ser lida, em inglês, clicando aqui.

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net


Veja também

Trujillo: "Já estamos ensaiando riffs novos" (30 de janeiro de 2009)
Trujillo fala sobre Death Magnetic e ser pai (31 de janeiro de 2009)
Trujillo fala sobre sua relação com Ulrich (24 de setembro de 2016)
Trujillo: "Há muito desafio naquilo que fazemos" (10 de outubro de 2009)
Ulrich: Novo álbum será menos frenético do que anterior (17 de junho de 2016)

Comentários




Newsletter
Receba em seu e-mail as últimas notícias sobre Metallica:

Conecte-se

Facebook   Twitter   RSS   Fórum

© 1998-2021 Metallica Remains - Desde 13 de Janeiro de 1998 | Política de Privacidade