Destaques

Notícias

Dream Theater, Opeth e Machine Head comentam sobre quando começaram a curtir o Metallica

   18 de Setembro de 2008     tags: dream theater, opeth, machine head      Comentários

O Artistdirect.com falou com alguns fãs famosos do Metallica sobre como eles começaram a gostar da banda. Confira abaixo alguns dos depoimentos.

Mikael Akerfeldt, do Opeth:
"Eu me liguei neles pela primeira vez quando o álbum Master of Puppets saiu, por volta de 1986 eu acho. Eu tinha ouvido algumas músicas dos discos anteriores, mas na época, eu achei que era rápido demais ou algo assim pra mim. O álbum Puppets, no entanto, tinha algumas coisas mais lentas nele que me atraiu. Ele mostrou que eles tinham algum interesse em música em geral, ao invés de apenas ser pesado, eu acho. Eu me tornei um fã bem rápido, e logo eu estava louvando eles. Na época que o ...And Justice For All saiu, eu já era um super-fã do Metallica. Aquele disco me fez reanalisar minhas idéias sobre o que era heavy metal, e através deles, eu comecei a desenvolver meu próprio estilo."

Phil Demmel, do Machine Head:
"Eu estava no sétimo período das aulas de guitarra no colégio quando alguém me trouxe o vinil do Kill 'Em All e eu comecei a viajar. Havia um grupo de oito de nós que chegaram e ficaram com um olhar confuso, como se não pudessemos acreditar no que ouvíamos. Músicas rápidas, solos rápidos, vocais berrados mas que davam pra entender - era perfeito. Eu ainda sou aquela criança de 16 anos quando eu os ouço."

Mike Portnoy, do Dream Theater:
"Eu lembro da primeira vez que eu ouvi o Metallica. Eu os encontrei bem jovem. Era por volta de 1983, logo depois do lançamento do álbum de estréia deles, Kill Em All. Um amigo meu era colega de um DJ de rádio, e ele recebeu uma versão promocional do álbum. Ele achou que soava como barulho, mas eu ouvi e fui detonado pela intensidade crua dele. Eu troquei com ele por minha cópia do Back in Black do AC/DC e nunca me arrependi. Era a coisa mais pesada que eu já tinha ouvido, e eu procurava por um som como aquele há anos.

Eu imediatamente comecei a tocar uma cover de 'Seek & Destroy' na banda em que eu estava na época, e eu até lembro que o Ride the Lightning foi lançado no mesmo dia que eu passei no exame de motorista e consegui minha carteira de habilitação. Eu dirigi pela primeira vez para ir a uma loja de discos para comprar o álbum naquela tarde. Eu também lembro de os ter visto ao vivo pela primeira vez no L'Amour no Brooklyn quando eles estavam abrindo para o W.A.S.P. e também sabia que eles iam inevitavelmente estourar a cena e mudar a música para sempre.

Master of Puppets foi lançado quando eu, John Petrucci e John Myung estávamos no Berklee College Of Music. Eu lembro totalmente de pegar o álbum no dia que saiu. Nós três sentamos perto do meu rádio como algum tipo de ritual religioso. Eu coloquei a agulha no disco e ficamos de queixo caído com o que ouvimos. 50 minutos depois, nós nos recompomos e percebemos que havíamos ouvido uma obra de arte do metal.

Eu também lembro de nós três juntos em Setembro de 86 quando ouvimos que Cliff Burton tinha morrido. Nós sentamos em meu quarto com uma caixa de cerveja ouvindo 'Orion' e praticamente choramos.

16 anos depois, em 2002, o Dream Theater fez um tributo ao grande Metallica ao tocar o álbum Master of Puppets ao vivo e na íntegra em três shows diferentes, em Barcelona, Chicago e Nova Iorque - uma idéia que o Lars Ulrich me disse diretamente que inspirou o Metallica a fazer o mesmo cinco anos depois!

As pessoas sempre souberam que o DT teve as influências de bandas como Rush, Yes, Pink Floyd, etc... Mas sempre foi importante para nós incorporar elementos de bandas de metal que crescemos ouvindo. Aqueles primeiros álbuns do Metallica foram uma grande parte de nossa juventude.

Eu continuo a admirar e respeitar o Metallica não só pelo que eles fizeram no passado, mas também por aquilo que eu sei que eles ainda são capazes de fazer no futuro... Eu estou tão animado quanto todos para ouvir o Death Magnetic."

Shavo Odadjian, System of a Down
"A primeira vez que eu ouvi Metallica, eu estava na terceira série, desculpe-me Lars [risos]. Eu ouvi o Kill ‘Em All. Um amigo meu vivia num apartamento em Hollywood onde eu costumava ir para andar de skate. Alguns garotos mais velhos iam lá também. Um deles, certa vez, colocou o Kill ’Em All pra tocar. Nessa época eu estava escutando Quiet Riot e Kiss. Ratt estava obtendo sucesso. Motley Crüe também. Eu ouvi o Kill ‘Em All e pensei, "Caralho, por que esse tipo de som não está fazendo sucesso?" [Risos]. Só bandas como Venom e Celtic Frost – e coisas como estas. De qualquer forma, ainda não estava rolando da maneira que o Metallica faria depois [sucesso].

Eu não me importo das pessoas dizerem - 'Após o Black Album, após o St. Anger, após o que quer que seja'. É tudo besteira! É tudo Metallica de qualquer forma. O Metallica podia cagar em uma porra de um disco e lançá-lo. Eu não daria à mínima por tudo que o Metallica já fez à música. Agora, eles [Metallica] estão se divertindo. Deixe os filhos da puta terem diversão. Deixe-os fazer o que quer que eles queiram fazer. Um artista verdadeiro não se preocupa com o que seus fãs vão pensar porque ele faz música para todos que quiserem ouvir – e não para alguém em particular. Não tenta se adequar porque seus velhos fãs pensam que ele mudou. Quem se importa? Um artista muda. Se o Metallica lançasse Ride The Lightning sete vezes, o Metallica não seria Metallica. Se o Metallica lançasse Kill ‘Em All, Master ou ...And Justice todo ano, o Metallica não seria Metallica. Em vez disso, fazem o que querem, e são verdadeiros."

Outros depoimentos podem ser lidos, em inglês, clicando aqui.

Agradecimentos: biramg
Fonte (em inglês): Brave Words & Bloody Knuckles


Veja também

Artistas falam sobre quando conheceram o Metallica (15 de abril de 2011)
Kirk relembra composições com Cliff no "Ride" (21 de junho de 2014)
Membros de bandas comentam Master of Puppets (01 de abril de 2011)
Ex-produtor do Metallica: "Master of Puppets é uma obra-prima" (08 de abril de 2011)
Hammett relembra Gary Moore (10 de fevereiro de 2011)

Comentários




Newsletter
Receba em seu e-mail as últimas notícias sobre Metallica:

Conecte-se

Facebook   Google+   Twitter   RSS   Fórum

© 1998-2020 Metallica Remains - Desde 13 de Janeiro de 1998 | Política de Privacidade