Destaques

Notícias

Vocalista do Smashing Pumpkins fala sobre a influência do Metallica

   27 de maio de 2018     tags: smashing pumpkins, ulrich      Comentários

O vocalista/guitarrista do Smashing Pumpkins, Billy Corgan, foi recentemente entrevistado pelo programa de rádio It's Electric, de Lars Ulrich (baterista do Metallica), e dentre vários assuntos, falou também sobre o papel da própria banda do entrevistador na sua vida.


“Por anos eu carreguei aquela merda de como as pessoas de fora rotulavam os fãs do metal, mas vejo que elas estavam abaixo de nós... O sujeito entra numa política de classe esquisita, onde a maioria das pessoas que criticam gente como nós - por ser quem e o que somos, ou o que representamos - possuem um histórico de vida melhor do que o nosso. Nós não necessariamente fomos para uma boa escola, nós não ficávamos lendo um jornal 'legal'. Para mim, bandas como a sua, Metallica, me disseram que existe um outro mundo que está mais alinhado com a experiência que você está tendo do que a que você está ouvindo. Então, quando eu ouvi bandas como Mercyful Fate, Metallica ou Ted Nugent, eu pensei: 'Espere, há outro mundo além do mundo que você está me dizendo que eu deveria acreditar'. Até hoje, com todo o dinheiro que o metal move, é incrível como é desrespeitado".

"Você não pode transportar isso para o cérebro de um modinha. Para ele, se fosse para colocar num papel qual a banda ele gostaria de estar, não seria no Metallica ou no Smashing Pumpkins. Esses tipos de bandas crescem com conflitos de personalidade e nós não somos idiotas, entendemos quem você acha que deveríamos ser, e então, quando realmente somos quem somos, vemos essa ressonância com o público que nos diz 'não'... Mas estamos indo pelo caminho certo".

"Vou lhe dar um exemplo perfeito e tenho certeza que já falamos sobre isso antes... Eu vi vocês num show, não sei se foi na 1ª semana ou o mês que o álbum 'Ride The Lightning' foi lançado. Eu estava na plateia, não tão longe do palco, e a energia no Aragon Ballroom (Chicago) naquela noite era como nada que eu já tinha visto antes ou depois daquilo... Quando adolescente, aos 17 anos, e vocês tinham o quê, na casa dos 20? Vocês aparecem, James está vestindo a jaqueta jeans com cortes, você parecia a porra dos caras com quem eu topava na escola e sentia que essa banda entendia o mundo em que eu estava - o que não era em porra de lugar nenhum".

"Então, não foi apenas uma coisa legal com o Metallica, mas vocês eram a nova banda quente na cena e percebia que vocês entendiam, graças a Deus, alguém entende! Os gritos no show naquela noite, eu ainda posso ouvi-los na porra da minha cabeça, sabe? Em algum lugar no meio da porra do show - porque vocês estavam insanamente barulhentos, é claro - eu senti uma gota na minha orelha e realmente estendi a mão para ver se era sangue saindo da porra do meu ouvido... E quer saber de uma coisa, se fosse sangue, eu não teria saído!"

Fonte: Whiplash!


Veja também

Newsted defende as atitudes do Metallica (30 de dezembro de 2012)
Hetfield: Exodus poderia compor um "Big Five" (14 de maio de 2013)
Lamb of God comenta a simplicidade do Metallica (03 de novembro de 2009)
Ulrich: "O Metallica existe em sua própria bolha" (04 de outubro de 2013)
Hetfield: "Tive medo de responsabilidade durante minha vida toda" (09 de dezembro de 2014)

Comentários




Newsletter
Receba em seu e-mail as últimas notícias sobre Metallica:

Conecte-se

Facebook   Google+   Twitter   RSS   Fórum

© 1998-2018 Metallica Remains - Desde 13 de Janeiro de 1998 | Política de Privacidade