Destaques

Notícias

In Flames sobre Metallica: grandes e humildes

   29 de Julho de 2006     tags: in flames      Comentários

Björn Gelotte, guitarrista do In Flames, concedeu uma entrevista ao sita Live-Metal.net, cuja tradução segue abaixo:

Live-Metal.net: Você dividou os palcos com bandas como Metallica, Iron Maiden, Black Sabbath, Motörhead. Com quem mais você gostaria de sair em turnê?

Gelotte: Adoraria tocar com o Metallica, por exemplo, porque eles estão no maior nível em que uma banda pode chegar. Não dá pra ficar maior do que isso.

Live-Metal.net: Vocês fizeram alguns shows com eles há um ou dois anos, não?

Live-Metal.net: Há dois anos acho que fizemos alguns shows. Foi muito bom. Eles foram muito legais, muito humildes, se considerarmos quão grandes são. Na segunda vez em que tocamos juntos, eles entraram no camarim, "E aí, caras. Que bom nos encontrarmos de novo." Eles lembraram! Era como, "Nossa, que legal da parte deles!". Lars é muito engraçado, porque já começou a falar com a gente em dinamarquês, já que nós entendemos. E também nos convidou pro palco, enquanto ele tocava para milhares de pessoas. Foi muito legal. Eu não imaginei que uma turnê inteira com esses caras seria tão bacana. Nós vamos tocar com o Slayer, que é uma das minhas bandas favoritas, porque eu acho que eles nunca lançam nada ruim. Sairemos em turnê novamente com eles na Europa e eu estou muito empolgado. É um dos meus desejos que se torna realidade.

Live-Metal.net: E como tem sido a turnê do 'Sounds of the Underground' até agora?

Gelotte: Tem sido muito boa. Muito mesmo. Leva alguns dias até que possamos acertar nosso som, pois todos usam a mesma aparelhagem. Nós fizemos um dia de pré-produção que ficou meio ruim e acabou se perdendo. Não faz muita diferença na hora do show, mas é melhor quando tudo funciona direito e está no seu devido lugar. Então está melhorando agora. Estamos nos divertindo muito com as outras bandas. Muitos são grandes amigos ou virão a se tornar grandes amigos. Uma turnê como essa é um grande evento social. Nunca joguei tanto pôquer na minha quanto agora. É como uma excursão escolar. Todo mundo sabe que tem um trabalho a fazer, mas ao mesmo tempo quer aproveitar e se divertir."

Live-Metal.net: Como é seu dia típico?

Gelotte: Hmmm... Acordar tarde, já que não temos que tocar até lá pelas oito. Damos algumas entrevistas e coisa do tipo. Distribuimos alguns autógrafos e tomamos cerveja enquanto isso. Tentamos almoçar, se tiver alguma comida boa. Hoje estava meio ruim, pelo que eu ouvi. Ainda não fui lá olhar. E depois talvez role um jogo de pôquer ou apenas ficamos com o pessoal, assistimos a algumas bandas. Quero dizer, não é que a gente nunca os veja, são muitos shows e a gente tem bastante tempo. Eu tento ir para o palco ver algumas bandas, dependendo do estilo. Continuo bebendo cerveja, toco, tomo mais cerveja e fico muito louco depois do show. Digo, a gente só está zoando. Dependendo de quem está por perto, é com essa pessoa que você vai querer se divertir.

Live-Metal.net: Você disse que já começou a compôr para o próximo álbum. Quais são os planos para o novo trabalho? O que podemos esperar?

Gelotte: Nem eu sei isso ainda. Provavelmente vai ser bem focado nas guitarras novamente. Achamos um bom meio de compôr e gravar nossas músicas. Tenho bastante certeza que vai ter linhas de guitarra bem pesadas. Nós estamos procurando novas opções para quem possa produzir e gravar, ou combiná-los aos nossos produtores favoritos. Nós vamos checar as agendas e se tudo der certo, vai ser muito legal tentar fazer algo do tipo. Não sou muito bom em trabalhar com alguém que me diga o que fazer, então será bastante interessante. Mas a maioria dos produtores trabalham de um forma que você não tem que ficar discutindo. Vai ser muito interessante e com guitarras bem pesadas. É isso que eu posso prometer.

Leia a entrevista na íntegra, clicando aqui.

fonte: Whiplash!


Veja também

Lamb of God comenta a simplicidade do Metallica (03 de novembro de 2009)
Ulrich: Há muita música boa por aí (13 de novembro de 2017)
Ulrich comenta sobre vida depois do Metallica e Napster (22 de novembro de 2008)
Ulrich: "É difícil falar do Trujillo sem desmerecer o Newsted" (03 de setembro de 2008)
Hetfield: "Temos a América do Sul para ir" (04 de agosto de 2009)

Comentários




Newsletter
Receba em seu e-mail as últimas notícias sobre Metallica:

Conecte-se

Facebook   Google+   Twitter   RSS   Fórum

© 1998-2020 Metallica Remains - Desde 13 de Janeiro de 1998 | Política de Privacidade