Destaques

Notícias

Review show de Portugal

   10 de Julho de 2009     tags: lisboa, portugal, world magnetic tour      Comentários



Os Metallica acabam de voltar ao palco escassos minutos depois de, uma vez mais, terem posto a plateia do Optimus Alive!09 ao rubro com o clássico "Enter Sandman". Para o encore guardaram uma versão de "Die Die My Darling" (original dos Misfits), uma interpretação furiosa de "Whiplash" e, depois de James Hetfield ter pedido ao público para lhe prometer que iria cantar mais alto ainda do que já tinha cantado até ali, "Seek & Destroy". Um final memorável para um dia em cheio, sobretudo para quem gosta de heavy metal em todas as suas variantes.



Há sensivelmente duas horas a lendária banda oriunda de São Francisco subiu ao Palco Optimus ao som da sua habitual introdução, "Ecstasy Of Gold" (de Ennio Morricone). "Blackened", o tema de abertura de ...And Justice For All , dá o tiro de partida para este regresso a Portugal pouco mais de um ano depois de cá terem estado a última vez. É certo que o colectivo liderado por James Hetfield e Lars Ulrich tem actuado no nosso país com uma frequência considerável, mas há duas coisas que ninguém pode negar... A lealdade dos fãs e a satisfação que os músicos demonstram quando estão em contacto com o público nacional.



O vocalista, mestre-de-cerimónias por excelência e comandante do barco Metallica, não se cansou de mencionar o quanto adora o público português e apelou várias vezes ao carpe diem. "How does it feel to be alive?", perguntou repetidamente James durante o concerto. O músico estava obviamente satisfeito por estar ali, a viver o momento. O público também e fez notar essa satisfação durante toda a actuação. É verdade que foram três concertos em três anos seguidos, mas a sinergia criada entre o grupo e o público continua a ser assinalável e, verdade seja dita, o quarteto também já nem sequer precisa de muito para satisfazer os seus seguidores.



Um alinhamento de luxo compensa o cenário algo despido, com fundo negro e, à excepção de duas rampas e um piso superior onde Hetfield cantou alguns temas, sem adereços dignos de menção. Houve obviamente alguns apontamentos de pirotecnia e fogo-de-artifício (há até quem diga que "a 'One' não seria a mesma sem aquele fogo"), mas no caso dos Metallica os truques limitam-se apenas ao estritamente necessário. Note-se o facto de, ao contrário do que é habitual, Lars estar a tocar de calças de ganga e num kit de bateria bastante reduzido. James, por seu lado, está cada vez mais tatuado e envergava um cinto de balas que devia estar bem escondido no seu guarda-roupa desde a digressão de promoção a Ride The Lightning (em 1984). Kirk Hammet mantém a indumentária 100% negra, enquanto Rob Trujillo opta por um visual, digamos, mais desportivo.



Pormenores de pouca importância face à música, que é o que realmente conta quando a banda sobe a um palco. De hits como "For Whom The Bell Tolls", "Sad But True" e "Nothing Else Matters", passando por quatro canções do último Death Magnetic ("Broken, Beat And Scarred", "Cyanide", "All Nightmare Long" e "The Day Never Comes") e até por alguns momentos mais obscuros da sua carreira como "Holier Than Thou" e "Leper Messiah", o quarteto percorreu grande parte do seu fundo de catálogo e, mais uma vez, deixou de fora qualquer material da fase Load , Reload e St. Anger . Os fãs agradecem e os músicos, cada vez mais confortáveis com o seu passado menos recente, também não parecem muito preocupados com isso.

Fonte: Blitz


Veja também

Fotos e review do Rock in Rio Lisboa (06 de junho de 2008)
iG: Metallica apaixona público no Estádio do Morumbi (31 de janeiro de 2010)
G1: Metallica compensa 11 anos de ausência com peso e amor em SP (31 de janeiro de 2010)
G1: Metallica marca volta ao Brasil com clássicos e pirotecnia em Porto Alegre (29 de janeiro de 2010)
Show do Metallica em Portugal? (29 de janeiro de 2009)

Comentários




Newsletter
Receba em seu e-mail as últimas notícias sobre Metallica:

Conecte-se

Facebook   Google+   Twitter   RSS   Fórum

© 1998-2020 Metallica Remains - Desde 13 de Janeiro de 1998 | Política de Privacidade