Destaques

Notícias

Empresário de Mercyful Fate fala sobre show com o Metallica

   15 de Dezembro de 2011     tags: mercyful fate, 30 years      Comentários

Os membros do Mercyful Fate, King Diamond (vocal), Hank Shermann (guitarra), Timi Hansen (baixo) e Michael Denner (guitarra) estavam entre os músicos que se juntaram ao Metallica no palco em 7 de Dezembro, para o segundo de quatro shows realizados no Fillmore em São Francisco como parte da semana de celebração do trigésimo aniversário do Metallica, exclusivamente para membros do fã-clube.

O empresário do Mercyful Fate/King Diamond, Olé Bang, postou algumas notas sobre o evento no site oficial de King:

Eu recebi alguns e-mails me pedindo para postar algumas notas sobre o evento do Metallica... Então aqui está um resumo do que estava rolando.

Isto começou na verdade há um tempo, quando o [baterista do Metallica] Lars Ulrich se aproximou dos membros originais do Mercyful Fate para descobrir se eles poderiam e queriam participar. Tudo deveria ser segredo para manter o efeito surpresa. Quando isso foi resolvido, nós fomos para San Francisco; Timi, Michael, Hank e eu da Dinamarca, e King, obviamente, de [sua casa em] Dallas [Texas].

Seria a primeira aparição de King desde que ele se juntou ao palco com o Metallica em Dallas, e a primeira vez desde sua cirurgia.

Nós estávamos todos ansiosos e animados com o evento, e nos encontramos no hotel reservado para nós em São Francisco.

Foi bem legal ver os caras juntos de novo; a primeira vez em 18 anos.

Na manhã seguinte (7 de Dezembro), nós fomos para a passagem de som, o que também foi feito sob segredo... Na verdade, nós tivemos que entrar no Fillmore através de uma cozinha de um restaurante coreano, e subir pela escada de incêndio.

A passagem de som foi destruidor de assistir.

Michael e Hank receberam cada um uma guitarra flying V do Metallica e um baixo estava pronto para Timi.

Alguns momentos depois, os oito caras no palco passaram pelo medley já combinado, gastando algum tempo para acertar os detalhes perfeitamente. King e James [Hetfield, frontman do Metallica] continuaram para ver quem cantaria que parte e depois de alguns ajustes nos monitores, terminou com uma passagem completa pelo medley. De maneira geral, foi uma passagem de som bem tranquila, com uma equipe bem amigável e agradável do Metallica, o qual devemos um grande 'obrigado!'.

Durante a passagem de som, tanto Livia [esposa de King] e eu tiramos algumas fotos da ação, algumas das quais já foram postadas online. O Metallica tinha seus próprios fotógrafos em todos os lugares, então você com certeza já viu a ação agora.

O Fillmore estava preparado para uma grande noite, e nós agora percebemos quem seriam os outros convidados surpresa da noite. Eles apareceram um a um para suas passagens de som, e nós passamos algum tempo conferindo o 'Museu do Metallica' com coisas raras e não usuais a mostra. Nós tivemos então uma pausa a tarde e voltamos a noite, por volta das 9 p.m.

O local estava lotado, e em cima, na área VIP, nós tivemos a chance de encontrar vários antigos amigos nos negócios, que não víamos há anos. Um pessoa muito importante na história do Mercyful Fate é [o ex-DJ da rádio KUSF e editor do fanzine Metal Mania] Ron Quintana, que foi parcialmente responsável por espalhar a banda ao mundo, nos anos 80.

Nosso chefe de gravadora [da Metal Blade Records], Brian Slagel, estava lá, e nós simplesmente encontrávamos pessoas que nós conhecíamos o tempo todo.

King chegou de maquiagem completa e foi até um pequeno camarim, ao lado do palco, no momento em que Lou Reed se apresentava. Ele pode ter tido uma pequena surpresa quando saiu do palco, ou talvez alguém o avisou.

QUando Jason [Newsted, ex-baixista do Metallica] foi ao palco, era hora do Mercyful Fate se preparar. Alguns segundos depois de sair do palco, nós ouvimos Lars começar sua história do passado em Copenhagen, quando eles gravaram seus primeiros álbuns. Os próximos 10 minutos estão documentados em vídeo muito melhor do que eu possa descrever... E depois disso, não há muito a dizer.

Foi uma experiência maravilhosa e eu acredito que há vários comentários e história sobre como foi estar na platéia.

Na manhã seguinte, fizemos o checkout e voamos e de volta para casa...

Ah, sim, nós saímos depois do show, e sim, nós fomos a um lugar para beber... Mas esta é outra história (particular).


Fonte (em inglês): Blabbermouth.net


Veja também

Ulrich presta homenagem a Timi Hansen (05 de novembro de 2019)
King Diamond fala sobre o "Guitar Hero: Metallica" (23 de março de 2009)
Vídeo do medley de Mercyful Fate (11 de agosto de 2008)
King Diamond descreve regravações para Guitar Hero: Metallica (26 de fevereiro de 2009)
Lars Ulrich comenta a atitude de rock star dos Rolling Stones (27 de maio de 2007)

Comentários




Newsletter
Receba em seu e-mail as últimas notícias sobre Metallica:

Conecte-se

Facebook   Google+   Twitter   RSS   Fórum

© 1998-2020 Metallica Remains - Desde 13 de Janeiro de 1998 | Política de Privacidade