Discurso de James ao receber o Stevie Ray Vaughan Award

12/05/2006

O frontman do Metallica, James Hetfield, foi homenageado nesta sexta-feira, dia 13 de Maio de 2006, pela MusiCares MAP Fund. A organização sem fins lucrativos que objetiva ajudar músicos da indústria musical com tratamentos de recuperação de viciados, presenteou Hetfield com o Stevie Ray Vaughan Award pela sua "devoção em ajudar outros viciados com o processo de recuperação". Segue abaixo o discurso completo de James:

Quem precisa de álcool e drogas quando se tem Tom Waits? A emoção é maravilhosa. E quem precisa de drogas e álcool ou qualquer coisa quando se tem amigos como os que estão aqui esta noite? Eu estou muito honrado que todos estejam aqui e vieram para isso.

Eu gostaria de dedicar um momento as pessoas que não conseguiram, que não estão conosco, que poderiam estar e eu acho que deveriam estar. E eu gostaria de dedicar um momento de silêncio àqueles que não estão aqui.

Morrer, morrer, alguém disse pra mim noutro dia, morrer é fácil. Morrer é fácil. Viver é difícil. E é isso. Para todos. Não só para o ferido e para aqueles que continuam abrindo suas feridas. Mas eu amo desafios e isso não é uma opção que todos têm. É a maneira fácil de fugir. Para aqueles músicos que estão lá ou por aí, seja o que for, qualquer que seja a porcaria que você está escondendo ou está lá no fundo, você pode sobreviver. Eu sou um sobrevivente. Eu estou aqui porque é possível sobreviver.

Cinco anos atrás, as coisas bem diferentes, e no filme 'Some Kind of Monster', nós mostramos por aí isso. Isso foi um presente. Nós estávamos gravando um álbum, vamos filmes o processo de gravação, então coisas gigantes aconteceram em nossas vidas. Você nunca tem uma câmera por perto nesses momentos, e elas estavam lá. E que presente ótimo que foi.

É impressionante. Eu venho e digo, por que eu estou aqui? Por que eu estou recebendo este prêmio? Eu não me sinto valioso o suficiente, mas é algo com o qual estou tentando melhorar. Eu acho que aquele filme ajudou algumas pessoas, e jogou o véu negro para longe, tirou o mistério e o ar místico do mito do rock, 'sexo, drogas e rock'n' roll'. Que afirmação horrível, para mim. Isso é um mito. E ter essas coisas ligadas a música, que é a melhor droga do mundo inteiro, me move mais do que qualquer coisa. E eu agradeço a Deus por ter descoberto esse dom tão cedo. E eu tive que chegar perto do fogo. Ninguém precisa ir direto ao fogo como eu fiz, para saber o quão quente pode ficar. Alguns precisam, alguns não. Não cabe a mim isso. Eu não estou aqui pra pregar isso. MAP, MusiCares, pessoas que estão aqui ligam, e há ajuda, e você não está sozinho. Então não acredite no mito.

Eu tinha todas essas coisas na minha vida. Eu sou meio que paranoico com controle, tentando controlar minhas emoções com essas coisas, o que é absolutamente besta. Emoções é o que me conecta a música, e eu queria criar emoção bebendo, me drogando, o que quer que fosse aquilo, e escrever música. Eu não acho que a maioria das pessoas no planeta são assim. Então com quem eu estou tentando me conectar? Conectar com emoções reais. Medo. Maior controlador disso.

Fico nervoso por estar aqui. É louco. Eu estou em um lugar cheio de amor, e eu não sei o que fazer com isso às vezes. Mas está sempre lá.

Eu quero agradecer a MAP e a MusiCares e aqueles que uniram isso. Eu não estou familiarizado com todas as pessoas que fizeram isso, mas agradeço a Deus por estar por perto. E para os músicos que precisam de ajuda, que coisa ótima. Faz muito sentido pra mim. Então obrigado Wynnie (Wynn), que eu encontrei e que fez tudo isso. E as outras pessoas que salvam minha vida diariamente, quero que se levantem. Lars, Kirk e Rob, se levantem... Bob Rock. Cadê você, Bob? Por favor, se levante. Sim, e meus filhos. Vocês podem se sentar agora. Eu não sabia como terminar isso (risos). Meus filhos, que são uma das principais razões por ter escolhido viver e tomar o rumo certo. Minha filha Cali, que tem 7 anos, que realmente queria estar aqui. Meu menino Castor, que tem 5 anos. E minha anjinha, Marcela, que nasceu bem na época que eu e minha esposa estávamos passando por tudo isso. Ela é um anjo, um verdadeiro anjo, e a cola que nos ajudou a nos unir de novo. E a pessoa que eu mais admiro no planeta, que eu amo, que ficou ao meu lado durante todo esse inferno e que às vezes sofreu mais do que eu e ainda está aqui comigo hoje, minha bela esposa Francesca. Por favor, se levante. Eu te amo, amor. E eu realmente agradeço a todos por estarem aqui, falando como se eu fosse o motivo de estarem aqui! Muitas coisas boas aconteceram estar noite, e todas as bandas que estiveram aqui, muito obrigado. E a todas as pessoas que apareceram aqui, amigos, familiares, fãs e estranhos, para mostrar amor por quem nós somos, não pelo que somos. Muito obrigado."



Newsletter
Receba em seu e-mail as últimas notícias sobre Metallica:

Conecte-se

Facebook   Google+   Twitter   RSS   Fórum

© 1998-2019 Metallica Remains - Desde 13 de Janeiro de 1998 | Política de Privacidade