Entrevista a Revista Q: Parte 5

Os Invencíveis
Originalmente publicada na revista Q em inglês – Julho de 2007
Tradução em português feita por MetalRemains.

Em 1996, o "nível de saturação" estava perigosamente alto. Dinheiro, fortuna e ego dividiu o Metallica em duas facções ideológicas. De um lado, Hetfield e Newsted, os roqueiros fiéis. Diletantes experimentais, Ulrich e Hammett formavam o outro lado. A arte para o álbum daquele ano, o Load, deixou claro qual ponto de vista era o mais forte. Fotografias da banda, tiradas pelo colaborador do U2 Anton Corbijin os mostravam com um cabelo curto que era algo entre o Depeche Mode e um time de boliche gay.

"Toda a coisa de 'nós precisamos nos reinventar' estava em discussão," diz Hetfield. "Eu sou um jogador do time na maioria do tempo e sei que Jason e eu não concordávamos com o que estava acontecendo, mas se vamos fazer isso funcionar, vamos todos participar."

A turnê seguinte mostrava Hammett exagerando isso com coisas além do lápis de olho que ele começou a usar: seus hábitos com cocaína começaram a pôr em risco sua saúde física e mental. "Eu estava começando a ficar verde," diz ele. "E eu estava vendo coisas que não estavam lá como insetos na parede."

Se a vida dentro do Metallica era cada vez mais turbulenta, ao menos alguns membros da banda encontraram estabilidade em suas vidas pessoais em 1997, o ano que o companheiro do Load, Reload, foi lançado. Ulrich se casou com sua segunda esposa Skylar Satenstein em 26 de Janeiro, enquanto Hetfield se casou com Francesca Tomasi em 17 de Agosto. O Metallica finalizou a década com o álbum de covers Garage Inc (1998) e com S&M (1999), um show gravado com a Orquestra Sinfônica de São Francisco. Eles começaram 2000 gravando uma música, I Disappear, para a trilha sonora do filme Missão: Impossível 2.

Em Março de 2000, Ulrich soube que estações de rádio estavam tocando I Disappear. A música só seria lançada dali um mês e só existiam versões de trabalho. "Eu fui levado até algo chamado Napster," diz Ulrich. "Alguém estava nos fodendo, então nós íamos os foder de volta."

A batalha legal subseqüente com a empresa de downloads foi um desastre de relações públicas. Apesar das declarações de Ulrich de que aquilo era sobre música pega sem consentimento e não sobre dinheiro, a banda foi vista como provocadores e uma empresa pelos fãs - uma situação que não melhorou quando o baterista pessoalmente entregou os nomes de mais 300.000 pessoas consideradas quebradoras de copyright para o escritório do Napster.

"Nós sempre fomos os caras legais. De repente, viramos os caras maus," diz o baterista. "Como eu virei o cara odiado por isso ainda é um mistério."

O caso foi decidido a favor do Metallica em 2001, mas as coisas piorariam ainda mais.


No fim de Setembro de 2000, James Hetfield informou Jason Newsted que ele já estava avisado para não lançar um álbum de um de seus projetos James Hetfieldparalelos, Echobrain. "James disse essas palavras pra mim, ‘outras medidas podem ser tomadas'," lembra Newsted, "Eu não vou deixar ninguém falar comigo dessa maneira. Depois de tudo que eu passei pela banda alguém ainda pode tomar seu lugar. Ok, pra mim chega. Foda-se."

Era claro que o Metallica estava se fragmentando, mas a solução foi surpreendente até mesmo para o padrão deles. Em Janeiro de 2001, o empresário da banda contratou a ajuda do terapeuta Phil Towle, que se especializou em resolver problemas entre times em negócios, esportes e entretenimento.

Em 17 de Janeiro, anunciaram que Newsted estava saindo da banda. "Jason atirou o fósforo na gasolina," conta Towle para a Q, "Os membros restantes da banda começaram a olhar para si mesmos. James e Lars vinham brigando por um longo tempo. Eles se sentiam desrespeitados. As pessoas não resolvem as coisas até que vem a crise - isto acontece em casamentos."

Em Abril de 2001, o Metallica decidiu seguir em frente e começar a gravar o próximo álbum. Em uma característica contrária ao normal, eles optaram por abandonar os confortos de um estúdio tradicional para gravar no Presidio, uma base militar desativada próximo a Golden Gate Bridge. Com Bob Rock no baixo, Towle encorajou a banda a assinar um contrato de missão: "Nós viemos para criar o álbum de nossas vidas."

A amizade entre Hetfield e Ulrich estava finalmente desmoronando em frente às câmeras de Berlinger e Sinofsky. Em uma das cenas memoráveis de Some Kind Of Monster, o vocalista acusou Ulrich de ser muito "esperto" ao tentar compor uma batida na bateria para seu último riff de guitarra. "Você é um completo idiota," gritou o baterista. Hetfield saiu da sala de controle do estúdio, batendo dramaticamente a porta. A presença de Towle, junto dos diretores Joel Berlinger e Bruce Sinofsky, que estavam inicialmente apenas filmando para uma série de "informerciais" para a TV para promover o álbum, apenas intensificou a sensação de caos.

Em Maio, Hetfield saiu para uma expedição de duas semanas para caçar ursos na Sibéria. Ele não apenas perdeu o primeiro aniversário de seu filho, Castor, como também descobriu que havia pouca coisa para ocupar seu tempo livre e caiu em maus hábitos. Ele havia recentemente moderado sua ingestão de álcool para nada mais do que cerveja e vinho, mas lá só havia vodca. "Aquilo foi o fim para mim," diz ele.

No seu retorno, as sessões no Presidio continuaram, mas a bebida de Hetfield também. "Minha esposa chegou para mim e me disse, 'Ei, eu não sou um dos seus caras da estrada que aceitam tudo. Cai fora.'" Em 19 de Julho, o Metallica anunciou que ele havia entrado em um "lugar não divulgado" para passar por tratamento contra alcoolismo e "outros vícios". "Eu percebi o quanto minha vida estava fodida, quantos segredos eu tinha, e eu estava basicamente escondendo todas essas merdas que aconteceram na estrada da minha mulher," diz ele.

Com mulheres?

"Oh sim. Isto trouxe muito medo para os outros caras. Isto agitou a lama e a água estava bem cheia de lama nessa época."

[ 1 ] [ 2 ] [ 3 ] [ 4 ] [ 5 ] [ 6 ]



Newsletter
Receba em seu e-mail as últimas notícias sobre Metallica:

Conecte-se

Facebook   Google+   Twitter   RSS   Fórum

© 1998-2019 Metallica Remains - Desde 13 de Janeiro de 1998 | Política de Privacidade