Destaques

Notícias

Entrevista com Hetfield: Olhando o passado

   11 de Maro de 2004     tags: hetfield, entrevista, skom      Comentários

James Hetfield admite que a pessoa que ele era quando comeou o Metallica, no nicio dos anos 80, no teria uma opino respeitosa sobre os roqueiros mais antigos que o Metallica atualmente.

"Eu, com 18 anos, teria olhado para ns (atualmente) e falado, 'Quer saber, desitam. Desencanem. Saiam da frente porque eu estou chegando. Ns passaremos," disse Hetfield por telefone recentemente, de sua casa em San Rafael, California, EUA. "Era uma atitude tpica da jovens e de rebeldia."

E foi justamente essa atitude que nos ajudou a levar o Metallica ao topo do mundo do heavy metal e influenciar inmeras bandas.

Mas foi essa mesma atitude que quase causou a auto-destruio da banda. Os ltimos anos no foram generosos com o Metallica. Houve o caso Napster, que alienou fs ao processar o programa de compartilhamento gratuito de msicas.

Houve ento a tentativa de fazer um making of de "St. Anger", que seria o primeiro lbum de estdio da banda aps o ReLoad, de 1997.

Mas houveram problemas com a sada do Jason Newsted e a eterna batalha de James com o lcool, o que o forou a entrar em uma clnica de reabilitao. A banda - incluindo Lars Ulrich e Kirk Hammett - at foram a terapias em grupo juntos. Newsted foi ento substitudo por Rob Trujillo, ex-Suicidal Tendecies.

Alm disso, a banda concordou, antes de gravar "St. Anger", que dois diretores, Joe Berlinger e Bruce Sinofsky, gravassem todos os casos srdidos. O resultado o documentrio "Metallica: Some Kind os Monster", que estreiou na edio de 2004 do Sundance Film Festival.

"Isso comeou como uma ferramenta promocional," disse Hetfield. "Ns amos gravar o making of deste lbum. Mas assim que Jason saiu e eu passei pela clnica de reabilitao, cara, acabou se tornando mais sobre relacionamento na banda do que sobre msica. muito mais sobre sobreviver e enfrentar nossos demnios."

Hetfield disse que o Metallica chegou bem mais perto de se separar do que as pessoas pensam.

"O processo se tornou uma grande revelao, um aviso para acordarmos," disse ele. "Ns chegamos a concluso de que o Metallica poderia acabar, e isso foi um grande choque para ns todos. Todas as nossas identidades nos ltimos 22 anos foram misturadas no Metallica e todo esse gosto e liberdade e todas essas coisas que vieram com isso. Ns aprendemos que tnhamos que ser real com ns mesmos."

Mas evoluo pessoal raramente fcil.

"Eu assisti o filme e me encolhi," disse ele. "Eu penso, 'Meu Deus, aquele sou eu e eu realmente quero que o mundo me veja assim?' Agora, eu tenho uma viso melhor de como as pessoas me vem e como se sentem comigo quando estou sendo difcil, cabea-dura ou insistente com algo. Isto realmente abriu nossos olhos para ns mesmos. um grande espelho, e felizmente isto mostrar ao mundo que h humanos por trs desse machismo e a grande mquina que o Metallica .

"Parte de mim est com medo de deixar o mundo ver como realmente somos. A outra parte est dizendo o quo bom ser as pessoas me conhecerem de verdade. Eu sempre quis isso, mas tinha medo. E ainda existe uma parte de mim que adora estar guardada, na defensiva e intimidada para que eu no precise falar com as pessoas."

Mais de 1600 horas de filme foram gravadas por Berlinger e Sinofsky, premiados com o doumentrio "Brother's Keeper", de 1992, o filme "Paradise Lost: The Child Murders at Robin Hood Hills" e a continuao "Paradise Lost 2: Revelations".

Hetfield disse que confiar nos diretores foi difcil, mas essencial.

"Ns amamos o trabalho deles, ento sabamos que eles seriam capazes. Mas algumas vezes voc simplesmente no quer uma cmera na sua cara, gravando tudo que diz e faz. Porque voc sabe que ser ns. Nada ser tirado porque algum agiu como um idiota ou fez algo estpido. No havia nenhum roteiro."

Apesar de sua apreenso em se revelar ao mundo, Hetfield disse que est grato pela posio que est em sua vida - tanto profissional quanto pessoal. Hetfield casado e tem trs filhos, todos menores de 10 anos.

"Isto me parece como uma segunda chance," disse ele. "Eu me sinto totalmente limpo, sem nvoas e dentro da realidade no momento e, eu devo dizer, me sinto bem por estar aqui."

E apesar dele estar em um ambiente diferente do que estava quando comeou "St. Anger", ele disse que o lbum serviu como uma grande vlvula de escape para a banda.

"Quando comeamos, tnhamos mais um som do tipo do 'Load/ReLoad'. Mas quanto mais explorvamos, mais queramos tocar coisas rpidas de novo. Ns deixamos de lado todas essas coisas e comeamos a nos sentir vivos novamente. E tocar rpido uma extenso natural nossa para nos sentirmos vivos, por alguma razo. Ento o lbum acabou se tornando muito mais brutal do que deveria ser originalmente."

Hetfield disse que raiva sempre foi uma fora que controla sua vida. Foi apenas recentemente que ele aprendeu a lidar com isso de maneira mais produtiva.

"Quando estava totalmente alienado ou isolado quando criana, a msica falava por mim. Quando eu perdi meus pais no colegial, eu estava com tanta raiva - e eu nem sabia disso - que eu engoli isto e isto eventualmente iria voltar, geralmente direcionado a uma banda ou a um membro da famlia. Eu tive que olhar em minha raiva, enfrent-la, ver o porqu, de onde vinha e como enfrent-la. Eu tambm aprendi que est tudo bem em estar com raiva, desde que isto no esteja direcionado a algum com a intenso de machuc-lo."

Hetfield disse que a banda ter um merecido descando no final do ano, para finalmente retornar ao estdio na prxima primavera. Depois disso, no se sabe o que acontecer.

"Quando chegar a hora de parar como Metallica, ns poderemos ou no saber. Mas est a nosso cargo isso. E desde que possamos escrever e criar msica, isto no parar. Isto algo que uma grande parte da minha vida e uma grande sensao de satisfao."

Entrevista original em ingls: AllMetallica.com
Traduo: MetalRemains

    Top

Dyer's Eve ao vivo

   06 de Maro de 2004     tags: setlist, los angeles, madly in anger with the world      Comentários

O Metallica tocou a clssica "Dyer's Eve", do "...And Justice For All", pela primeira vez ao vivo e inteira durante seu show em Los Angeles, California, realizado dia 5 de Maro.

Em entrevista ao Alameda Times-Star semana passada, James Hetfield revelou que as sesses de terapia pelas quais o Metallica passou em 2001, ajudaram a banda a se tornar uma fora mais coesiva ao vivo do que jamais foi no passado.

"No queremos animar ningum, mas eu sinto que ns estamos mais unidos e tocando mais intensamente do que jamais tocamos." disse Hetfield. "De um modo ou outro, meio estranho que tenhamos descobertos essa conexo aos 40 anos, quando nossos corpos no conseguem mais aguentar uma turn de 2 anos ou 3 shows seguidos. Mas a conexo que ns temos agora excede qualquer coisa que eu j senti com esta banda."

A setlist do show do Metallica em Los Angeles foi a seguinte:

01. Blackened
02. Fuel
03. Seek And Destroy
04. Fade To Black
05. For Whom The Bell Tolls
06. Frantic
07. King Nothing
08. St. Anger
09. Sad But True
10. Creeping Death
11. Battery
--------
12. I Disappear
13. Nothing Else Matters
14. Master of Puppets
--------
15. One
16. Enter Sandman
--------
17. Am I Evil?
18. Dyer's Eve

Vale lembrar que Dyer's Eve foi a msica mais votada pelos internautas em enquete recentemente realizada pelo site oficial do Metallica.

fonte (em ingls): Blabbermouth.net

    Top

Live Metallica

   02 de Maro de 2004     tags: livemetallica      Comentários

Live Metallica o novo site oficial do Metallica que trar shows completos para download, gravados diretamente da mesa de som. Os shows estaro disponveis para download mediante o pagamento de U$10 para o formato MP3 e U$13 para o formato FLAC, ambos com a opo de imprimir a capa do CD.

"Este o prximo passo lgico no processo que comeou em 1991, quando introduzimos o "Taper Section" em nossos shows, encorando nossos fs a trazerem seus prprios equipamentos para gravar os shows, e terem em casa seu prprio bootleg do concerto que acabaram de ver. Essa tecnologia permitir que nossos fs tenham a melhor gravao possvel do show, sem ter que ficar segurando um microfone durante a noite toda!" - Lars

No se sabe o que acontecer ou se isso interferir com o Metallica Vault, j que uma das funes dele era disponibilizar os shows da banda gratuitamente na web.

Agradecimentos: Master of Justice
link: Live Metallica
fonte: InterSandman

    Top

Jay-Z X Metallica

   01 de Maro de 2004     tags: udio, curiosidades      Comentários

Alguns de vocs devem saber que Jay-Z lanou um lbum em 2003 chamado "The Black Album". E todos ns sabemos que o lbum Metallica, de 1991, foi logo apelidado de "The Black Album" (ou, em portugus, o lbum preto).

A partir disso, DJ Spooky (que alguns devem se lembrar do remix de For Whom The Bell Tolls, feito para o filme Spawn) resolveu fazer um duelo Jay-Z vs Metallica. No se sabe ao certo ainda como isso ser lanado, mas j est disponvel um preview na rede.

Site DJ Spooky: http://www.djspooky.com/
Preview: clique aqui
fonte: InterSandman

    Top

Possveis formatos de lanamento de SKOM

   27 de Fevereiro de 2004     tags: skom      Comentários

O documentrio "Some Kind Of Monster", que mostra todo o processo de composio e gravao do ltimo lbum do Metallica, "St. Anger", dever ser lanado em DVD no ano que vem. No entanto, ainda no foi decidido ao certo o formato desse lanamento.

Os formatos mais provveis so em um DVD duplo, onde um disco trar o documentrio e o outro filmagens bnus, ou em uma caixa com 4 DVDs, com um DVD trazendo o documentrio e os outros filmagens bnus, somando em cerca de 4 horas e meia.

Agradecimentos: .R.A.B ' Up Your Ass.
fonte:Dynamite

    Top

Metallica em 5 em faturamento

   27 de Fevereiro de 2004     tags: listas      Comentários

A revista Rolling Stone publicou uma lista dos artistas que mais faturaram no ano de 2003; seguem abaixo apenas os nomes que possuem ao menos alguma relao com ao Rock, suas respectivas posies e o faturamento bruto em milhes de dlares:

1 - THE ROLLING STONES - $84.1
2 - BRUCE SPRINGSTEEN - $81.7
3 - THE EAGLES - $62.9
5 - METALLICA - $39.1
7 - BON JOVI - $36.1
9 - SIMON AND GARFUNKEL - $35.8
12 - FLEETWOOD MAC - $32.5
16 - DAVE MATTHEWS - $27.3
19 - THE BEATLES - $25.6
22 - ELTON JOHN - $24.6
23 - COLDPLAY - $23.7
25 - AEROSMITH - $22.5
26 - KISS - $22.1
30 - JAMES TAYLOR - $20
31 - PHISH - $19.4
41 - RED HOT CHILI PEPPERS - $13.4
42 - PEARL JAM - $13.4
43 - PAUL MCCARTNEY - $13.3
45 - THE DEAD - $11.4
47 - THE OSBOURNES - $10.3
49 - RADIOHEAD - $10

Vale mencionar que nestes valores esto inclusos os royalties sobre a venda de CDs, merchandise em geral e cachs sobre shows.

fonte: Whiplash!

    Top

Hetfield, sobre o Presidio Sessions

   27 de Fevereiro de 2004     tags: hetfield, entrevista, presidio      Comentários

James Hetfield deu uma curta entrevista por telefone a rdio The Blitz, de Ohio, EUA, na quarta-feira, dia 25. Quando perguntado para comentar sobre as informaes divulgadas sobre o material escrito e gravado em 2001, pouco antes de ir a clnica de reabilitao, acabar em uma trilha sonora, James respondeu "ns ainda no sabemos ao certo sobre esse negcio da trilha sonora. Mas h algumas msicas que no esto no St. Anger que... Presidio foi um lugar que ns gravamos em So Franciso antes de construirmos nosso QG e antes da reabilitao. Ento havia provavelmente... Eu no sei... 15 msicas ou algo do tipo que no entraram no St. Anger, talvez mais. E essas coisas. Ns as temos. Elas so legais - elas no esto terminadas, mas provavelmente aparecero em algum lugar alguma hora, haver o momento certo para isso. Mas para ns, St. Anger muito bom, e difcil no parar de escrever, ento seria duro voltar atrs e refazer algumas coisas ou arrum-las para serem lanadas. Isto me lembra do Load e ReLoad. Mas h tanta boa vibrao atualmente, no h motivo de voltar atrs. Ento essas coisas aparecero de uma forma ou outra."

A entrevista pode ser baixada no site da rdio, clicando aqui.

fonte (em ingls): Blabbermouth.net

    Top

Metallica no jogo Mototrax

   21 de Fevereiro de 2004     tags: mototrax      Comentários

A Activision anunciou ontem a lista parcial de msicas que estaro na trilha sonora do MTX Mototrax, jogo de motocross dos mesmo desenvolvedores do Excitebike 64, Left Field Productions. A verso final do jogo contar com 39 msicas, sendo 23 delas cantadas e 13 instrumentais. A msica do Metallica escolhida foi Motorbreath, do Kill'em All e a lista completa de msicas cantadas pode ser vista a seguir:

A.F.I. -- "The Nephilim"
Black Label Society -- "Doomsday Jesus"
The Descendents -- "Everything Sucks Today"
The Distillers -- "Dismantle Me"
Disturbed -- "Intoxication"
Dope -- "B%Tch"
Dope -- "Burn"
Dope -- "Falling Away"
Dope -- "Motivation"
Dope -- "So Low"
The Faders -- "Lonely Punk"
Faith No More -- "Digging The Grave"
Fear -- "No More Nothing"
Jet -- "Take It Or Leave It"
Metallica -- "Motorbreath"
The Misfits -- "20 Eyes"
Pennywise -- "Now I Know"
Slipknot -- "Don't Get Close"
Slipknot -- "Wait And Bleed"
Static X -- "Destroy All"
The Stooges -- "Funhouse"
Thrice -- "Artist In The Ambulance"
Vaux -- "Switched On"

fonte (em ingls): AllMetallica

    Top

Update: Some Kind of Monster

   17 de Fevereiro de 2004     tags: skom      Comentários

De acordo com um recente encontro com Berlinger, o chapter de Missouri do Metclub informou que o documentrio Some Kind of Monster ter sua premiere em Nova Iorque, no dia 9 de Julho. J o DVD ser lanado por volta de Fevereiro de 2005 e trar material extra, contando com cerca de quatro horas e meia de durao. Alm disso, Lars Ulrich disse a Joe que mais material gravado poder ser lanado nos prximo cinco anos.

Agradecimentos: Master of Justice
fonte (em ingls): Blabbermouth.net

    Top

Some Kind of Monster

   14 de Fevereiro de 2004     tags: skom, berlinger, entrevista      Comentários

O site The 4 Horsemen realizou uma entrevista com Joe Berlinger, um dos 2 produtores do documentrio "Metallica: Some Kind Of Monster". Nela, Berlinger respondeu algumas perguntas sobre o trabalho com a banda, o filme e o lanamento do DVD. Segue a traduo da entrevista:

O filme sair em DVD? E quando ser lanado? Alm disso, h aparentemente muito material da banda que ficou de fora do documentrio, assim, teremos material extra no DVD?
Joe: Sim, o documentrio sair em DVD no comeo de 2005. No momento, estamos focando mais no lanamento no cinema - voc poder ver o "Metallica: Some Kind of Monster" em salas dos Estados Unidos e do mundo todo a partir de Julho. Ns realmente esperamos que as pessoas vejam o filme no cinema - a incrvel mistura do som Dolby Surround vale o preo do ingresso, especialmente para os fs do Metallica. Este filme uma verdadeira experincia de cinema. Quando o DVD for lanado, ele vir cheio de extras. Ns temos muitas e muitas gravaes e cenas excludas, ento eu creio que vocs podem esperar no mnimo um DVD duplo.

Quais foram os momentos mais intensos durante a gravao? Houve um momento em que voc pensou consigo mesmo "Eu no gostaria de estar aqui"?
Joe: Houveram alguns momentos intensos. O ltimo dia de James antes de ir para a clnica de reabilitao foi pouco confortvel. O primeiro dia depois que ele voltou foi difcil tambm. Apesar de todos estarem felizes por ele estar de volta, ns, produtores, nos sentimos pouco confortveis, j que no sabamos se ele gostaria que continussemos a gravar ou no.

Foi bom trabalhar com Dave Mustaine? Quero dizer, voc acha que ele foi sincero com aquilo que disse ao Lars?
Joe: Dave Mustaine foi um verdadeiro cavalheiro. Para mim, ele me pareceu absolutamente sincero em sua conversa com o Lars. Foi bem intenso e honesto. Essa conversa foi realizada dois dias depois do 11 de Setembro de 2001, portanto a atmosfera foi um tanto estranha. Havia uma sensao de urgncia e finalidade naquilo, e isto pode ser apenas as minhas emoes naquele momento, mas eu quase senti que tanto o Dave quanto o Lars no sabiam se falariam um com o outro de novo.

Durante as filmagens, os integrantes passaram por vrias mudanas, terapias, etc. Como isto afetou a sua vida? Eu sei que o Bob Rock disse que passou por mudanas durante todo o processo, e estava pensando se acontecera algo semelhante com os produtores.
Joe: Ns mudamos consideravelmente. Bruce e eu trabalhamos juntos por muitos anos, e apesar de no sermos msicos, ns encontramos problemas de colaborao e de ego que so similares queles pelos quais o Metallica passava. Quando comeamos este projeto, tivemos uma grande incerteza sobre trabalhar juntos de novo, por inmeras razes. Algumas vezes depois que filmamos uma sesso de Phil, ns voltvamos ao hotel e tnhamos nossa prpria terapia. Havia muitos gritos e algumas lgrimas, mas eu acho que no final, nos saimos como pessoas e artistas melhores, com mais fora e uma relao mais honesta.

Qual a sua parte favorita do documentrio?
Joe: dificil dizer uma parte favorita - apesar de soar pouco humilde, eu realmente adoro este filme. Foi muito divertido ter o tipo de liberdade, apoio, respeito e confiana que o Metallica nos deu, assim como a capacidade de viajar com a banda e filmar tudo que acontecia. H vrias cenas individuais que eu gosto, e eu estou especialmente orgulhoso do modo como conseguimos manter tantos assuntos que se juntaram e compensaram no final do filme.

Houve algum momento em que algum dos integrantes o forou a parar de filmar? Ou ficar muito agitado na frente das cmeras?
Joe: No houve nenhum momento em que algum disse "Desliga essa cmera" ou "No filme isto", mas definitivamente houveram momentos em que os integrantes ficaram frustrados com a presena das cmeras - alguns esto no filme. Nossa equipe era pequena e incrivelmente talentosa, e ns fizemos tudo que podamos para que ficssemos fora do caminho deles. Mas impossvel deixar o caminho totalmente desobstrudo quando se est trabalhando em locais como estdios de gravao. Eu acho que ns fizemos o melhor trabalho possvel, mas eu tiro meu chapu pra banda no apenas pela boa vontade de aceitar a nossa presena das cmeras no nvel emocional, como no prtico, fsico tambm. Ns tnhamos cmeras e microfones neles o tempo todo por quase dois anos, o que acaba cansando, pra no dizer mais, mas eles foram sempre respeitosos com o processo e sabiam que tnhamos um trabalho a fazer.

Durante esta experincia de seguir a banda durante todo o processo de gravao e ouvir todas as msicas que fizeram, vocs se tornaram fs da msicas da banda ou isto foi totalmente profissional pra vocs?
Joe: Voc sempre tenta e mantm algum tipo de lao entre voc e seus assuntos, mas ns realmente amamos a msica do Metallica - se no, seria bem tortuoso ouvi-los tanto durante esses 3 anos! Eu acho que nossa apreciao pelo Metallica foi fundamental no filme. A msica, algumas vezes, servia como uma porta de escape para o que eles estavam pensando e sentindo durante alguns momentos da gravao em que eles no falavam seus pensamentos. Apesar de seu peso, St. Anger uma gravao muito pessoal, e uma das coisas que tentamos mostrar no filme a relao entre o que estava acontecendo na vida deles e a msica que estavam criando, e eu acho que nossa apreciao pela msica deles foi importante para capturar isto de maneira precisa.


Atualmente, o documentrio Some Kind of Monster est passando apenas em festivais de filmes espalhados pelo mundo. No foi divulgado se o filme ser lanado nos cinemas brasileiros.

fonte (em ingls): The 4 Horsemen Website
Traduo da entrevista: MetalRemains
Site oficial do SKOM: SomeKindOfMonster.com

    Top



Newsletter
Receba em seu e-mail as últimas notícias sobre Metallica:

Conecte-se

Facebook   Google+   Twitter   RSS   Fórum

© 1998-2019 Metallica Remains - Desde 13 de Janeiro de 1998 | Política de Privacidade