Destaques

Notícias

Ulrich: "Usamos nosso sucesso para forçar autonomia criativa"

   27 de junho de 2016     tags: entrevista, ulrich      Comentários



Como noticiado anteriormente, o baterista do Metallica, Lars Ulrich, foi o convidado do programa "Sommar & Vinter i P1", da rádio nacional sueca. No programa, os convidados podem falar livremente e sem interrupção sobre qualquer assunto que desejarem, além de escolher músicas para serem tocadas. Confira abaixo a trascrição traduzida de alguns trechos do programa.

Sobre o papel da raiva no processo de composição do Metallica:

Lars: "Muitas pessoas me perguntam sobre a presença da raiva em meu processo criativo. Eu cresci em um ambiente muito rico culturalmente. Muitas pessoas que tocam rock pesado hoje cresceram em lares quebrados, com relacionamentos muito problemáticos e até rebeldes com seus pais e suas proximidades. Eu nunca tive isso, e então a maior parte daquilo que me levou ao rock pesado foi a energia, o sentimento de pertencer a algo maior. Raiva e hostilidade nunca foram uma força que me guiou em meu relacionamento com o magnetismo que me levou ao rock pesado. Eu tenho que dizer que sendo dinamarquês, eu sempre tive, eu acho, um relacionamento bem fácil em ser do contra. Eu acho que muitos dinamarqueses são bem do contra e gostam de desafiar as coisas e gostam de... Se alguém falar, 'vamos para esquerda', então os dinamarqueses falarão, 'vamos para direita'. Eu certamente tenho uma atitude meio do contra que, eu acho, certamente vem de ser dinamarquês, e eu acho que o Metallica sempre curtiu flutuar por aí em nossa pequena bolha, vivendo em nosso próprio mundo, sendo do contra e um pouco do oposto daquilo que todo mundo abraça. Nós nunca fizemos parte de um grande movimento, de uma onda. Nós nunca particularmente sentimos que nos encaixávamos em nada, e o Metallica sempre, eu acho, curtiu um elemento de energia contrária."

Sobre se manter pé no chão, apesar do grande sucesso comercial do Metallica:

Lars: "Nós temos feito o que fazemos pela maior parte dos 35 anos, e obviamente quando você faz qualquer coisa por 35 anos, tem altos e baixos. Eu gostaria de pensar que nós temos lidado com o sucesso que tivemos sorte de ter de maneira bem equilibrada. As bandas que nos inspiraram e as bandas que nos fizeram ser uma banda - como os Motörheads e os Diamond Heads e os Iron Maidens do mundo - foram todas bandas que eram bem equilibradas e tinham bastante pé no chão, então nós sempre tentamos ter uma porta aberta com nossos fãs e ser o mais acessível possível, dadas as dinâmicas e circunstâncias que aconteciam na época."

Sobre o sucesso:

Lars: "Sucesso é uma coisa engraçada, pois o que isso realmente significa? Sabe, fama, sucesso... Tudo isso é, de certa forma, algo peculiar para se falar. Eu sinto que boa parte do sucesso que tivemos, meio que usamos para ter liberdade criativa. Nós sempre fomos pessoas bem curiosas, nós sempre tivemos medo da repetição, e sempre nos puxamos para tentar continuar a envolver e abrilhantar e mudar as coisas, e nós sempre, eu acho, tivemos um diálogo bem aberto e franco com nossos fãs a respeito, 'se vocês vão estar nesta jornada conosco, então se preparem para uma jornada que terá muitos lados e sentimentos'. Nós usamos nosso sucesso para forçar autonomia criativa. Nós nunca tivemos que depender de dinheiro de gravadoras e assim, tivemos um grande nível de liberdade para ir aonde queríamos e fazer o que queríamos, porque nunca devemos, ou raramente devíamos algo para alguém. Então quando eu penso no sucesso, a ligação que eu realmente sinto é liberdade e autonomia e meio que ir para onde quiser. E nós certamente fizemos muitas coisas diferentes no decorrer dos anos, a maioria, eu gostaria de pensar, com a mais pura das intenções. Algumas foram boas, outras não tão boas, mas sempre com a idéia correta em mente. Sempre livre de muitas propostas ou pontos pré-planejados de destino. O Metallica sempre gostou de pular de um penhasco e então, na descida, tentar descobrir onde chegaríamos, como chegaríamos e se sentir seguro sabendo que chegaríamos em algum lugar que nos sentiríamos bem. Então, para mim, a jornada sempre tem sido a parte mais interessante, ao invés do resultado."

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Trujillo: Gravar novo álbum é diversão

   25 de junho de 2016     tags: entrevista, trujillo      Comentários



Em conversa com o So What!, revista do fã clube oficial do Metallica, Roberto Trujillo falou sobre as gravações do novo álbum da banda, sucessor do "Death Magnetic" de 2008: "Eu e James nos divertimos muito na semana passada gravando os backing vocals, nem parece que estamos trabalhando. Ao final da sessão, estávamos com um sorriso imenso na cara, coisa que jamais esquecerei pois nunca me diverti tanto. E o som do baixo está de arrebentar, eu diria que é o melhor som que já registrei nesta banda".

Fonte: Whiplash!

    Top

Ulrich fala sobre vida, trabalho e música para rádio sueca

   24 de junho de 2016     tags: áudio, ulrich, entrevista      Comentários



O baterista do Metallica, Lars Ulrich, foi o convidado do programa "Sommar & Vinter i P1", da rádio nacional sueca. No programa, os convidados podem falar livremente e sem interrupção sobre qualquer assunto que desejarem, além de escolher músicas para serem tocadas.

Ulrich, que embora ainda saiba dinamarquês e um pouco de sueco, apresentou o programa em inglês, por "se sentir mais confortável" depois de 35 anos nos Estados Unidos, e falou sobre a vida, trabalho e as músicas que traçaram seu caminho na vida.

Ouça o áudio na íntegra clicando aqui

    Top

Guitarra comemorativa do Master of Puppets

   21 de junho de 2016     tags: produtos, master of puppets      Comentários

A ESP guitars anunciou a edição limitada da guitarra "Master Of Puppets".



A ESP Disse: "Acredite ou não, mas 30 anos atrás, na primavera de 1986, o Metallica lançou o Master Of Puppets, considerado um dos melhores álbuns de todos os tempos. Na verdade, no começo desse ano, o álbum foi classificado como 'significante para a cultura, história e estética' e entrou para o National Recording Registry da Biblioteca do Congresso dos EUA, o único álbum de metal a receber essa honra. Master Of Puppets foi o terceiro álbum do Metallica e seu primeiro em uma grande gravadora, e inclui as conhecidas faixas 'Battery', 'Welcome Home (Sanitarium)', 'Damage, Inc.' e mais."

"Como fizemos com os primeiros dois álbuns do Metallica, estamos orgulhosos de anunciar a edição limitada LTD 'Master Of Puppets'. Somente 400 dessas guitarras serão disponibilizadas em todo o mundo e você pode apostar que existe uma grande fila de fãs do Metallica esperando por esse modelo comemorativo [...]".

O novo instrumentos será exibido no NAMM desse verão.



Fonte: Whiplash!

    Top

Ulrich: Novo álbum será menos frenético do que anterior

   17 de junho de 2016     tags: entrevista, ulrich      Comentários



O baterista do Metallica, Lars Ulrich, falou com a revista Humanity sobre a direção musical do aguardado sucessor do "Death Magnetic", de 2008, previsto para sair no outono americano [primavera brasileira]. "Definitivamente soa como Metallica. Provavelmente é um pouco menos frenético do que o último disco. O último produtor Rick Rubin realmente nos encorajou para que pela primeira vez nos inspirássemos pelo nosso passado. Foi a primeira vez que nós meio que olhamos no retrovisor. Desta vez é uma coisa um pouco diferente. Nós não estamos trabalhando com Rick, estamos trabalhando com o engenheiro do último disco, que está produzindo, Greg Fidelman. Então há alguns dos mesmos elementos de produção na jogada, mas nós estamos expandindo um pouco nos elementos sonoros. É provavelmente um disco um pouco mais diverso que o último. É animador, mas eu ainda não tenho muito a perspectiva disso."

Ulrich também falou sobre o intervalo entre o novo álbum do Metallica e o "Death Magnetic", que foi o maior da história da banda. Perguntado se o hiato deu ao grupo uma perspectiva diferente de como eles fizeram o novo disco, Ulrich disse: "É engraçado você falar isso, pois quando eu penso nos últimos seis ou oito anos, a palavra 'hiato' não é aplicável na minha visão disso. O Metallica está mais ocupado do que nunca. Mas nós temos um conjunto diferente de balanças agora em nossas vidas, o que é vital para manter a banda saudável. Nós priorizamos nossas famílias e nossos filhos. Quando fazemos turnê, nós fazemos turnês em incrementos de duas semanas, e vamos para casa a cada duas semanas. Nós achamos um novo modelo para gente, mas tocamos provavelmente duas ou três dezenas de shows por ano até em anos de descanso apenas para manter o momentum rolando e nos manter conectados e investindo na banda."

Ele continuou: "Eu acho que o que aconteceu é que nossas famílias e nossas responsabilidades domésticas são tão importantes para nós agora, então simplesmente temos um novo modelo. Nós estamos meio que constantemente fazendo algo, mas nunca a ponto de ir rápido demais, mas o Metallica nunca ficou parado desde 2005, e é um modelo que funciona para gente. Nós nunca trabalhamos 110 porcento ao ponto onde ficamos loucos, mas há um certo trabalho constante, sabe - quando nós fazemos o disco, estamos escrevendo e gravando, mas fazendo isso de forma incremental. Há sempre algo rolando. É a forma que gostamos. Nos mantém engajados."

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Hetfield emprestará voz para o desenho Skylanders Academy

   16 de junho de 2016     tags: hetfield, skylanders academy      Comentários



James Hetfield do Metallica emprestou sua voz para a "Skylanders Academy" da Activision Blizzard, Inc., a primeira produção da Activision Blizzard Studios, seu recém criado estúdio de televisão e filmes. O desenho estreará neste outono americano na Netflix, e ainda não foi divulgado como a voz de Hetfield será utilizada.

"Durante os últimos cinco anos, milhões de famílias ao redor do mundo deram boas-vindas aos personagens do 'Skylanders' em suas casas. Agora, elas poderão assistir aos seus personagens favoritos ganharem vida na Netflix", disse Bobby Kotick, diretor executido da Activision Blizzard. "Nós não poderíamos achar um lar melhor para a 'Skylanders Academy' e estamos ansiosos para compartilhar nossos personagens extraordinários com a audiência da Netflix ao redor do mundo."

Produzido sob supervisão de Eric Rogers ("Futurama"), "Skylanders Academy" conta com vozes de Justin Long ("Alvin e os Esquilos") como Spyro, Ashley Tisdale ("High School Musical") como Stealth Elf, Jonathan Banks ("Breaking Bad", "Better Call Saul") como Eruptor e Norm MacDonald ("Saturday Night Live") como Glumshanks.

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Ulrich fotografa sua modelo-esposa para coleção de jeans inspirada no Metallica

   15 de junho de 2016     tags: ulrich, curiosidades      Comentários



O baterista do Metallica, Lars Ulrich, realizou uma série de fotos em preto e branco com sua esposta, a modelo Jessica Miller, para uma nova colaboração entre a Citizens of Humanity e o site de comércio eletrônico alemão MyTheresa, em uma coleção de jeans.



Inspirada na cena do heavy metal dos anos 80 e começo dos anos 90, a coleção será lançada na quarta-feira na citizensofhumanity.co e mytheresa.com.

Com preços entre US$408 e US$536, as peças variam de coletes pretos Trucker a jaquetas clássicas em lavagem azul clara, e três estilos de jeans prontos para shows - todos fabricados totalmente em Los Angeles na fábrica da Citizens of Humanity.



Perguntado pela Vogue sobre como surgiu seu envolvimento no projeto, Lars disse: "Três ou quatro meses atrás, me questionaram através do meu publicitário sobre fazer uma peça na revista da Citizens of Humanity com Justin O'Shea. [Ele é] um cara bem legal e eu sempre ouvi falar dele, então quando a idéia foi apresentada pela revista para fazermos algo juntos, eu caí dentro. [O'Shea e eu] curtimos de cara. Pareceu como se fossemos irmãos perdidos, então estamos curtindo o dia todo, tirando fotos para a revista, ele está me entrevistando e estamos conversando, e a última coisa que ele estava fazendo [na MyTheresa] antes de ir para Brioni era esta nova coleção de jeans inspirada por bandas mais pesadas de rock dos anos 80, incluindo a minha. O Metallica foi uma de suas inspirações em fazer isto, e basicamente no final do dia, estávamos falando, 'não seria divertido se eu tirasse fotos da minha esposa para o almoço?'. Não foi algo que surgiu dos publicitários; foi literalmente apenas Justin e eu curtindo."

Ulrich também falou sobre sua ligação pessoal com a moda. "Moda precisa ser confortável, e não deve ser muito forçada", disse. "Eu sou dinamarquês, e pessoas dinamarquesas podem ser um pouco do contra em suas visões de mundo. Eu gosto algumas vezes de ser do contra - se produzir demais em situações que são mais casuais, e eu gosto de misturar muito as coisas. Se eu tenho um blazer legal, uma calça legal, então talvez tenha um sapato mais pesado, ou vice versa. A mudança na Saint Laurent nos últimos anos tem sido interessante e inspiradora de assistir. Estou triste de ver o Hedi partir. Eu tenho muitas coisas do Rick Owens que me caem muito bem, pois é bom e ajustado. Eu não sou um cara grande, e eu tenho tido sorte de me manter do lado magro, então eu gosto de coisas que são ajustadas. Eu me casei em um Saint Laurent; aqueles ternos me vestem muito bem."

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Hetfield: Estamos animados com o próximo disco

   14 de junho de 2016     tags: entrevista, hetfield      Comentários



James Hetfield confirmou que o Metallica terminou a fase de gravação do aguardado décimo álbum de estúdio do grupo, com lançamento previso para final de 2016. Ele disse a NBC Sports em 6 de Junho, antes do jogo do San Jose Sharks contra o Pittsburgh Penguins em San Jose, Califórnia: "Nós estamos mixando agora, então esperamos que no outono [americano, primavera brasileira] ele seja lançado e chegue aos ouvidos das pessoas. Estamos super animados com ele. Faz bastante tempo e, sabe, isto é o que fazemos. Nós amamos tocar. E o próximo álbum é exatamente o que deve ser. Então estamos animados com ele."

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Versão expandida de No Life 'Til Leather adiada por problemas legais

   14 de junho de 2016     tags: no life til leather, entrevista, ulrich      Comentários



A versão expandida anunciada anteriormente da fita demo de 1982 do Metallica, "No Life 'Til Leather", que deveria ser lançada no último verão americano em CD, vinil e um box set de luxo, foi adiada devido a problemas legais.

"No Life 'Til Leather" foi lançada como uma edição limitada em fita cassete para o Dia da Loja de Discos em Abril de 2015, disponível exclusivamente em lojas independentes de discos. Ela contou com cópias das artes da cópia pessoal e original do baterista Lars Ulrich, além de sua caligrafia. Na época, a banda também prometeu que edições expandida da demo, que nunca havia sido lançada comercialmente, chegariam em CD, vinil e uma edição para colecionadores.

A fita de sete músicas foi gravada com a primeira formação da banda que tocou ao vivo como Metallica, incluindo Ulrich, o frontman James Hetfield, o guitarrista Dave Mustaine e o baixista Ron McGovney.

Falando exclusivamente com a Metal Forces, Ulrich explicou o porquê da versão expandida da "No Life 'Til Leather" não ter saído. "Houveram algumas dificuldades inesperadas no lado legal que impediu o box set da 'No Life 'Til Leather' e nossa visão de como iríamos soltar toda essa série de relançamentos", disse ele. "Nós passamos algum tempo nos virando, mas então James e eu decidimos que não compensava se envolver em todas essas coisas desagradáveis, pois isto deveria ser uma celebração e não um cabo de guerra, então pensamos, 'quer saber? Foda-se. Nós vamos prosseguir com o 'Kill 'Em All'".

Ulrich não quis entrar em detalhes dos problemas que impediram o lançamendo da fita demo. "É um pouco mais complicado que isso", revelou. "Não há motivo para ir mais fundo nisso. Só foi algo que a gente não esperava".

O baterista deixou claro, no entanto, que o Metallica ainda espera que a versão expandida da "No Life 'Til Leather" seja lançada posteriormente. "Como você sabe, eu sou um otimista eterno, e eu sou sempre 'o copo está bem meio cheio', então vai saber", disse ele. "Eu acho que algumas dessas partes deram para trás agora que elas viram que isto é de verdade e então veremos. Seria ótimo compartilhar a 'No Life 'Til Leather' em um ou dois anos com nossos fãs e com as pessoas que importam. Nós não fechamos as portas para isso."

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Hetfield participa de música do Heart

   13 de junho de 2016     tags: hetfield, áudio, heart      Comentários

O frontman do Metallica, James Hetfield, fez uma participação especial na faixa título de "Beautiful Broken",do novo álbum da banda Heart, a sair em 8 de Julho. Confira a música abaixo.


A faixa título do disco foi originalmente lançada como bônus do último álbum do grupo, "Fanatic", mas esta versão é essencialmente uma música nova com Hetfield contribuindo tanto nos vocais quanto parcialmente nas letras.

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top



Newsletter
Receba em seu e-mail as últimas notícias sobre Metallica:

Conecte-se

Facebook   Google+   Twitter   RSS   Fórum

© 1998-2016 Metallica Remains - Desde 13 de Janeiro de 1998 | Política de Privacidade