Destaques

Notícias

Fotógrafo relembra história de foto de Burton do Ride the Lightning

   29 de julho de 2014     tags: ride the lightning, burton      Comentários



27 de Julho marcou o aniversário de 30 anos do disco "Ride the Lightning". Junto das fotos originais dos álbuns "Hell Awaits" do Slayer e "Bonded By Blood" do Exodus, além do "Seven Churches" do Possessed, o livro de fotos da Bazillion Points, "Murder In The Front Row: Shots From The Bay Area Thrash Metal Epicenter", de Harald Oimoen e Brian Lew, inclui o retrato de Cliff Burton da parte de trás do segundo disco do Metallica.

Cada foto de "Murder In The Front Row" tem uma boa história, inclusive a desta foto em particular de Cliff. Harald, que tem tocado baixo há mais de 20 anos do D.R.I., conta: "Primeiro de tudo, as fotos quase não existiram. Câmeras não eram permitidas neste show, então por volta do meio dele eu tive a minha tomada pelo segurança. Eles estavam prestes a expor o filme, mas por sorte eu consegui rebobinar e colocar de volta no tubo antes deles conseguirem arruiná-lo! Eu tive o filme confiscado, mas por sorte um amigo meu conseguiu pegar de volta. Esse rolo tem a clássica foto do 'Ride the Lightning' nele. Eu nunca recebi um centavo pela foto, mas o crédito não tem valor."

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Ulrich e Hammett falam sobre 30 anos de Ride the Lightning

   28 de julho de 2014     tags: entrevista, ulrich, hammett, ride the lightning      Comentários



Lars Ulrich e Kirk Hammett do Metallica falaram com a RollingStone.com sobre o clássico disco da banda, "Ride the Lightning", que completou 30 anos nesta semana. Perguntado se o Metallica estava tentando fazer algo diferente, musicalmente, depois do "Kill 'Em All" de 1983, Ulrich respondeu: "Foi a primeira vez que nós quatro escrevemos juntos e tivemos a chance de ampliar nossos horizontes. Eu não acho que foi um esforço consciente de fugir de algo musicalmente. Obviamente, ouvindo músicas como 'Fight Fire' e 'Trapped Under Ice', nós estávamos obviamente ainda no lado thrash das coisas. Mas estávamos percebendo que você precisa ser cuidadoso para não tornar muito limitado ou unidimensional."

Ele continuou: "Nós quatro estávamos curtindo muitas coisas diferentes. E 'Kill 'Em All' foi primariamente escrito por James [Hetfield, guitarra/vocais] e eu e [Dave] Mustaine [do Megadeth]; então Kirk e Cliff [Burton, ex-baixista do Metallica] não contribuiram realmente em nenhuma das músicas do 'Kill 'Em All'. O 'Ride the Lightning' foi a primeira vez que tanto Cliff quanto Kirk tiveram a chance de acrescentar algo ao que estávamos fazendo. Eles vieram de uma escola diferente, especialmente Cliff, que veio de um lado muito mais melódico."

Kirk falou sobre o fato de que riffs de músicas de sua banda anterior, Exodus, "Die By His Hand" e "Impaler", entraram na "Creeping Death" e "Trapped Under Ice", respectivamente. "O que eu acho que aconteceu quando Lars e James estavam pensando sobre se livrar do Dave [Mustaine], nosso cara do som, Mark Whitaker - que era o empresário do Exodus - deu a eles a demo do Exodus", disse Kirk. "Eu acho que 'Die By His Hand' deve ter chamado a atenção deles. Então quando eles estavam escrevendo 'Creeping Death', eles foram, 'Ótimo. 'Die By His Hand'. Coloque isso aqui.' Definitivamente não fui eu falando, 'eu tenho um riff aqui nesta música do Exodus, e ela precisa estar aqui nesta música do Metallica'. A propósito, eu escrevi esse riff de 'Die By His Hand' quando eu tinha, tipo, 16 anos."

Ulrich também falou sobre a resposta inicial que o "Ride the Lightning" teve com os fãs hardcore do Metallica, um grupo que estava menos feliz com a natureza mais melódica de alguns dos materiais desse disco.

"Houve uma reação estranha a 'Fade to Black' e a variedade do disco", disse Lars. "Isso nos surpreendeu um pouco, eu acho. As pessoas começaram a nos chamar de vendidos e todo esse tipo de coisa. Algumas pessoas ficaram um pouco perdidas com o fato de que havia uma música que tinha violões. Isso foi meio engraçado, pois todo disco ótimo do Black Sabbath, Deep Purple, Iron Maiden, Judas Priest, Mercyful Fate, isso foi parte do arsenal deles também. O fato de que seguimos esse caminho com certeza não deveria ter surpreendido ninguém."

Trinta anos depois, "Ride the Lightning" "se mantem bem", disse Lars. "Há um tipo de energia jovem que corre pelo disco. [risos] Uma boa porção dessas músicas ainda marcam nossas setlists ao vivo. E entre 'For Whom The Bell Tolls', 'Creeping Death', 'Fade to Black' e 'Ride the Lightning', não é uma média ruim."

A entrevista completa, em inglês, pode ser lida clicando aqui.

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Resultado do concurso Cultural James Hetfield - O lobo à frente do Metallica

   26 de julho de 2014     tags: livros, metallica remains      Comentários



Confira abaixo o nome do ganhador do nosso concurso cultural "James Hetfield - O lobo à frente do Metallica", promovido pelo Metallica Remains em parceria com a Editora Gutenberg.

Ganhador: Diego Fagundes

Diego, por favor verifique seu e-mail para mais instruções sobre como receber seu livro. Caso não tenha recebido o e-mail, envie uma mensagem para metalremains@terra.com.br para verificarmos o que houve.

Obrigado a todos pela participação e parabéns ao ganhador!

    Top

Vídeo de Istambul, Turquia

   26 de julho de 2014     tags: vídeos, istanbul, by request      Comentários

O canal oficial do Metallica no YouTube disponibilizou um vídeo do show que a banda realizou em 13 de Julho em Istambul, Turquia. Confira abaixo.

    Top

Hammett participará de novo disco do Exodus

   25 de julho de 2014     tags: entrevista, hammett, exodus      Comentários

O guitarrista do Metallica, Kirk Hammett, revelou a RollingStone.com que ele recentemente contribuiu com um solo de guitarra na música "Salt In The Wound" do "Blood In, Blood Out", o novo álbum de sua primeira banda, Exodus. "Foi bem casual, bem legal - assim como era nos anos 80 quando todos nós curtíamos juntos", disse Hammett. "Eu, gravando um solo no disco deles foi uma grande coisa para mim. Além do demo do Exodus que foi ouvido por muita gente, é a única vez que eu já gravei com o Exodus. Foi uma grande coisa para mim."

Ele completou: "Eu toco um solo bem legal, e então Gary [Holt, guitarrista do Exodus] entra e toca outro solo, e quer saber? Eu ouvi isso e pensei, 'uau, é 1982 de novo e aqui estamos nós, Gary e eu tentando cortar a cabeça um do outro com nossos solos de guitarra'. Nada mudou nos últimos 30 anos. Eu amo isso. Eu amo esses caras. Eu os conheço por quase minha vida toda, então estou muito feliz de finalmente gravar com eles."

Hammett e o baixista do Metallica, Robert Trujillo, se juntarão ao Exodus esta noite (sexta-feira, 25 de Julho) no Kirk's Fear FestEvil After Party na San Diego Comic-Con International para um set especial com "10 ou 12 covers", incluindo "The Real Me" do The Who, "Jungle Boogie" do Kool and the Gang, e "Diary Of A Madman" do Ozzy Osbourne.

Hammett foi um membro da formação original do Exodus, antes de substituir Dave Mustaine no Metallica em 1983. Inclusive, Hammett não apenas foi a pessoa que surgiu com o nome Exodus, como também foi o primeiro da banda a se encontrar com o vocalista original da banda, Paul Baloff, e trazê-lo ao grupo.

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Vídeo de Warsaw, Polônia

   23 de julho de 2014     tags: vídeos, warsaw, by request      Comentários

O canal oficial do Metallica no YouTube disponibilizou um vídeo do show que a banda realizou em 11 de Julho em Warsaw, Polônia. Confira abaixo.

    Top

Vídeo de Viena, Áustria

   21 de julho de 2014     tags: vídeos, vienna, by request      Comentários

O canal oficial do Metallica no YouTube disponibilizou um vídeo do show que a banda realizou em 9 de Julho em Viena, Áustria. Confira abaixo.

    Top

Ulrich fala sobre como parou de usar cocaína

   21 de julho de 2014     tags: entrevista, ulrich      Comentários

Em uma entrevista recente ao Mirror do Reino Unido, o baterista do Metallica, Lars Ulrich, creditou mais uma vez a longevidade do grupo ao seu estilo de vida e dieta saudável, insistindo que todos os seus colegas de banda comem bem e tentam viver uma vida balanceada quando não estão na estrada.

Lars, que faz esteira toda manhã por 30 minutos e afirma "viver e respirar homus", disse: "Nós tendemos a comer muito frango, peru, peixe e salada - eu tenho alguns problemas hereditários de colesterol, então não como carne de animais quadrúpedes."

"Álcool agora é algo que está associado com o fim do dia, quando todo o trabalho terminou. Se eu beber alguma coisa em casa, é talvez uma vez a cada uma ou duas semanas, e é sempre depois que as crianças estão dormindo - eu não gosto de beber com elas por perto."

Ulrich também revelou que ele parou de usar cocaína dez anos atrás, graças, em partes, a sua amizade com Noel Gallagher (Oasis).

"Antigamente, eu sempre ficava bêbado mais rápido que os outros caras", disse Lars. "Eu percebi que se houvesse um pouco de cocaína envolvida, eu ficaria de pé mais tempo, ao invés de acabar com a cara pra baixo em um canto, três horas antes da festa acabar. Eu amava o elemento social da cocaína. Eu amava o perigo dela. Então, cerca de dez anos atrás, eu li uma entrevista com Noel Gallagher, na qual ele disse, 'eu simplemente parei de cheirar cocaína'. Eu achei que foi bem legal: pareceu tão revigorante, tão honesto, tão puro - eu amei esse lado dele. Eu nunca tive uma personalidade viciante, então acordei um dia e disse: 'chega'"

Em uma entrevista de 2008 a revista Blender, Ulrich comentou sobre o que ele sentia falta em relação a cocaína. "A ligação", disse ele. "Dois caras em uma cabine de banheiro - parece que é o lugar mais importante do mundo naquele momento. Eu já fui em cabines de banheiros com amigos desde que eu parei, só para que eu ainda tivesse um pouco dessa ligação."

Sobre se ele estava ou não sem controle em relação a bebidas, ele disse que nunca sentiu a necessidade de ir a uma clínica de reabilitação.

"Eu sempre bebi socialmente. Honestamente, eu nunca bebi tanto quanto [James] Hetfield. Olhe para mim, eu tenho 62 quilos. Se eu bebesse cinco cervejas, eu cairia, e se James bebesse cinco, ele continuaria, 'Eu preciso de mais 15'. Eu nunca fui do tipo acorda-e-pega-um-copo-de-whiskey. Eu teria pelo menos a decência de tomar o café da manhã primeiro."

Hetfield ficou limpo e sóbrio em 2002, retornando a banda para gravar o controverso disco "St. Anger" e realizar o documentário "Some Kind of Monster", que mostrou sua luta e o quase fim da banda.

Hetfield disse ao The Pulse of Radio na época que estava tudo bem com as pessoas vendo esse seu lado da vida. "Se conectar com as pessoas nunca foi fácil para mim. Eu acho que quanto mais as pessoas saibam sobre mim e das minhas lutas, mais fácil será para se conectar com as pessoas. Eu me coloquei lá, e se elas escolherem pisar no meu coração, ou abraçá-lo, elas que decidem."

O frontman disse ainda que entrar na reabilitação foi um dos momentos mais assustadores de sua vida. "Eu estava meio que muito assustado", disse ele. "Eu fui deixado nesse lugar e naquele ponto minha família estava em questão. Basicamente a família tinha se dividido, ou eu não estaria mais na casa, e foi totalmente um dos momentos mais assustadores da minha vida. Foi realmente como se o a terra estivesse balançando embaixo de mim, não havia estabilidade, parecia como um terremoto constante. Eu não tinha idéia do que estava fazendo, ou onde estava indo."

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Ulrich parabeniza a revista Classic Rock

   19 de julho de 2014     tags: ulrich, vídeos      Comentários

Uma vídeo-mensagem de seis minutos do baterista do Metallica, Lars Ulrich, parabenizando a revista Classic Rock pela sua edição de número 200 foi disponibilizada e pode ser vista abaixo.


"Geoff Barton [da Classic Rock] e eu nos conhecemos há muito tempo", disse Ulrich. "Eu lia cada palavra que ele escrevia na revista Sounds, e todas as bandas que ele promoveu. Você pode até argumentar que Geoff Barton foi indiretamente responsável pelo fato de eu querer estar em uma banda."

Ulrich continua, "Classic Rock é uma ótima revista. Eu a recebo todo mês em casa. Eu tenho uma assinatura na verdade... Eu leio a revista inteira."

A edição especial de aniverário com 244 páginas conta com novas entrevistas com os 200 maiores rock stars do planeta, de Jimmy Page, Slash e Black Sabbath até Billy Gibbons, Steven Tyler, Paul Stanley e Gene Gimmons do Kiss, e Nick Mason do Pink Floyd.

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Confira erros de gravação de comercial da ESPN

   19 de julho de 2014     tags: espn, vídeos      Comentários

Um vídeo com erros de gravação do comercial do Metallica para o SportsCenter da ESPN foi divulgado e pode ser conferido abaixo.


Como noticiado anteriormente, o Metallica participou de uma chamada do SportsCenter da ESPN que foi ao ar na última segunda-feira, 14 de Julho. O vídeo brinca com a idéia de que com a aposentadoria do arremessador do Yankees, Mariano Rivera, no final da última temporada (levando sua música de entrada, "Enter Sandman", com ele), eles não sabem mais o que fazer, então começaram a ter novas idéias.


Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top



Newsletter
Receba em seu e-mail as últimas notícias sobre Metallica:

Conecte-se

Facebook   Google+   Twitter   RSS   Fórum

© 1998-2014 Metallica Remains - Desde 13 de Janeiro de 1998 | Política de Privacidade