Destaques

Notícias

Hetfield não pretende regravar álbuns clássicos da banda

   22 de fevereiro de 2017     tags: entrevista, hetfield      Comentários



James Hetfield, do Metallica, disse que não pode rever (remasterizar regravar) os álbuns clássicos da banda porque eles seriam "snapchats" da história.

O vocalista e guitarrista admite que existem alguns ajustes que gostaria de fazer no catálogo do Metallica, mas acredita que não seja algo que venha a acontecer futuramente.

Ele disse: "Há coisas que eu gostaria de mudar em alguns dos registros - mas são coisas que os tornam tão característicos que você não pode mudá-los".

"Eu acho um pouco frustrante quando bandas regravam seus álbuns clássicos e substituem as excelentes músicas originais. Isso apaga aquele pedaço de história."

"Esses registros são produto de um certo tempo da vida - eles são 'snapchats' da história e fazem parte da nossa história".

Ele continua: "OK, no '... And Justice for All' de 1988 poderíamos usar um pouco mais de graves e o 'St. Anger' de 2003 poderia ter um pouco menos de tambores (caixa tarol), mas essas coisas são o que fazem desses registros parte de nossa história".

Fonte: Whiplash!

    Top

Vídeos de Beijing, China

   20 de fevereiro de 2017     tags: vídeos, beijing, worldwired tour      Comentários

O canal oficial do Metallica no YouTube disponibilizou os vídeos da apresentação que a banda realizou em Beijing, China, em 18 de Janeiro de 2017. Confira abaixo.


    Top

Metallica ganha prêmio de Melhor Banda Internacional

   17 de fevereiro de 2017     tags: awards      Comentários

O Metallica foi nomeado "Melhor Banda Internacional" pelo NME Awards 2017, que aconteceu na noite de quarta-feira, 15 de Fevereiro, no O2 Academy em Brixton, sul de Londres, Inglaterra. O grupo concorria contra o Tame Impala, Green Day, Kings of Leon, A Tribe Called Quest e Tegan and Sara na categoria.

Embora a banda não tenha comparecido na premiação devido a outros compromissos, eles enviaram um vídeo recebendo o prêmio em Copenhagen.


Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Assista bastidores do clipe de Halo On Fire

   17 de fevereiro de 2017     tags: hardwired to self destruct, vídeos      Comentários

O canal oficial do Metallica no YouTube disponibilizou um vídeo com os bastidores das gravações do clipe da música "Halo On Fire", que faz parte do último disco da banda, "Hardwired... To Self-Destruct". Confira abaixo.

    Top

Assista making of de Am I Savage?

   16 de fevereiro de 2017     tags: vídeos, hardwired to self destruct      Comentários

O canal oficial do Metallica no YouTube disponibilizou o making of da música "Am I Savage?" (título provisório: Sawblade). Confira abaixo.

    Top

Hammett está vendendo seu Jaguar XKE de 1968

   16 de fevereiro de 2017     tags: hammett      Comentários




O guitarrista do Metallica, Kirk Hammett, está vendendo seu Jaguar XKE 1.5 2+2 de 1968. A venda está sendo tratada exclusivamente pelo Beverly Hills Car Club, o maior vendedor de carros clássicos europeus do mundo.

"Kirk é uma lenda viva na indústria da música", disse Alex Manos, dono do Beverly Hills Car Club. "Este carro personifica seu senso de estilo e seu apreço pela qualidade. Enzo Ferrari o chamou de 'o carro mais bonito já feito' e em 2004, a revista Sports Car International colocou o E-Type em número um de sua lista de carros esportivos dos anos 60. Ele também representa o tipo de carros que temos disponíveis para compra e venda aqui. Estamos bem felizes em achar um novo dono para o Jaguar de Kirk."

O altamente colecionável Jaguar XKE de 1968 mostrado aqui tem transmissão manual. Este carro, que foi repintado com um preto brilhante, era originalmente prata azulado, e contém um volante de madeira, rodas raiadas e inclui um estepe. O motor e a transmissão estão funcionando corretamente.

Os lances estão sendo feitos pelo eBay, e o leilão termina na sexta-feira, 17 de Fevereiro, as 1:45 PST.

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Produtor do Grammy pede desculpa ao Metallica após falha no microfone

   16 de fevereiro de 2017     tags: grammy awards      Comentários



Ken Ehrlich, produtor de longa data do Grammy Awards, pediu desculpa para o grupo Metallica após a falha técnica no microfone do vocalista James Hetfield na apresentação do último domingo, 12, durante o evento, nos EUA.

"Esses tipos de coisas são horríveis quando acontecem", disse o produtor em entrevista à Associated Press nesta quarta-feira, 15. "Esse é um dos riscos da televisão ao vivo", completou. No entanto, ele se defende: "Meus funcionários afirmaram que o cabo do microfone estava conectado. A teoria é de que alguém, acidentalmente, chutou o cabo."

James demorou a perceber o problema e só depois passou a dividir o microfone com Lady Gaga, que se apresentou juntamente com o grupo. O cantor do Metallica, aliás, se mostrou bastante irritado com o acontecido. No final da apresentação, ele jogou o microfone no chão e atirou sua guitarra elétrica nos bastidores do evento.

"Obviamente, pedimos desculpas à banda", disse Ehrlich, chamando o incidente de "terrível". "Quando você faz um show ao vivo de três horas e meia, fica cheio de perigo", finalizou ele.

Fonte: Ego

    Top

Metallica dubla Rihanna em trailer de Carpool Karaoke

   15 de fevereiro de 2017     tags: vídeos, rihanna      Comentários

Liderado por James Corden, Carpool Karaoke ganha uma série de TV que será disponibilizada aos usuários do serviço de streaming Apple Music. Em um trailer divulgado nesta semana, alguns famosos serão desafiados a cantar enquanto pegam uma carona.

Numa das cenas do trailer, a banda Metallica dubla 'Diamonds' da cantora pop Rihanna, num carro juntamente com o comediante Billy Eichner, enquanto o mesmo brinca dizendo que 'não é tão difícil'.


Fonte: Whiplash!

    Top

Ulrich comenta sobre falha no microfone no Grammy Awards

   15 de fevereiro de 2017     tags: entrevista, vídeos, ulrich, grammy awards      Comentários

O baterista do Metallica, Lars Ulrich, esteve no programa "The Late Late Show with James Corden" na noite de ontem (14 de Fevereiro), e comentou sobre a falha no microfone de James Hetfield durante a apresentação da banda no Grammy Awards no último domingo, 12 de Fevereiro.

"No calor do momento, você está lá e está tocando. Quando é um problema técnico, você não sabe de fato - 'Está saindo para a platéia?', 'A voz dele está sendo transmitida?', 'Talvez sejam só os monitores' - então você precisa continuar tocando. Nós saímos do palco, fomos para o fundo, e eu não o via [James] desse jeito há vinte anos. Digo, ele estava pálido. Ele envelheceu bem, e ele é um cara bem calmo, mas os primeiros cinco ou dez minutos nos bastidores não foram muito divertidos. Mas, como dizem, o show precisa continuar, e nós seguimos adiante. E com as chamas e Gaga no meu colo por cerca de um minuto certa hora, foi tipo, 'continue, continue, continue'. Então seguimos adiante, e muitas pessoas falaram que pelo menos foi um grande espetáculo para televisão, o que é o objetivo de tocar no Grammy para começo de conversa."



Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Metallica comenta importância de criar sua própria gravadora

   15 de fevereiro de 2017     tags: hetfield, ulrich, entrevista      Comentários



Em uma nova entrevista para o The Red Bulletin, os membros do Metallica, James Hetfield (guitarra, vocal) e Lars Ulrich (bateria), foram questionados sobre quão importante foi para a carreira da banda obter independência ao serem donos de todas as suas master tapes.

"Para nós, sim, tem sido importante, mas para as outras pessoas? Eu não sei", disse Hetfield. "Quando estávamos começando, assinar um contrato com uma gravadora era algo grande. Eu não acho que é tão importante atualmente. O fato de que você pode fazer sua própria música no seu porão, prensá-la e lança-la é maravilhoso, mas quão longe você chega com isso? Você eventualmente assina com alguém que é maior? Essas são decisões de negócios que você precisa fazer. Você precisa se perguntar, 'o que é que queremos fazer?'. Você quer fazer uma turnê pelo mundo, tocar só na sua região? Você deve fazer o que te faz feliz."

Completou Ulrich: "Nós sempre sentimos que éramos estranhos. Eu acho que nós nunca realmente sentimos a necessidade de jogar o jogo. A melhor coisa sobre nosso sucesso é que nos permitiu a oportunidade de trilhar nosso próprio caminho criativo. Primeiramente, independência para gente significa que nós nunca realmente pegamos dinheiro de ninguém; nós nunca devemos nada a ninguém."

Hetfield continuou: "Nós sempre fomos loucos por controle. Como artistas, sempre sentimos a necessidade de ter pelo menos um pouco de controle sobre como nossa arte é apresentada. Seja um artista ou um escultor, você terá uma opinião forte sobre como sua arte é exibida ou onde ela é colocada - essa é parte da visão artística."

Perguntado se eles concordam que tiveram que se adaptar e serem flexíveis em suas carreiras, James disse: "Quando as comportas se abriram e a música estava por toda internet de graça, isso nos assustou e nós não sabíamos o que pensar sobre isso. Mas obviamente agora é uma ótima e conveniente forma de conseguir música, então adaptar é a única forma de sobreviver. Eu acho que isso é verdade em qualquer parte da vida."

Segundo a Billboard, o último álbum do Metallica, "Hardwired... To Self-Destruct", é distribuído nos EUA pela Alternative Distribution Alliance, o braço independente da Warner Music Group. O Metallica anteriormente lançou sua música através da Elektra Records da Warner Music (começando em 1984) e posteriormente através da Warner Bros. Records. A banda renegociou seu contrato com a Warner Music em 1994, e esse contrato expirou em Novembro de 2012. Como parte do acordo, o grupo saiu da Warner Music com suas master tapes, que foram usadas posteriormente para os relançamentos em sua própria gravadora, a Blackened Recordings.

"No começo dos anos 90, Cliff [Burnstein], um dos nossos empresários, estava falando sobre essa forma de independência e liberdade criativa total que teríamos ao sermos donos de nossas fitas master", disse Lars ao The Red Bulletin. "Isso nos ofereceria um desassociação total com a indústria da música. Quando isso foi explicado para nós, obviamente fez muito sentido. Então quando entramos nas negociações de contrato, esse foi sempre o modus operandi primário, de eventualmente sermos donos do nosso catálogo anterior. Qualquer desassociação e dinâmica que te liberta é algo ótimo, pois você está verdadeiramente livre para fazer o que quer."

"A Elektra foi boa para nós, mas a gente sempre quis ser dono de nossas próprias masters em algum momento - e por que não iríamos querer?", completou James. "É realmente ótimo ser dono delas, pois elas são suas no fim das contas! Muitas das bandas dos anos 70 e 80 não viram isso como uma opção ou não se importaram com isso. Nós tivemos sorte de ter empresários bem experientes."

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top



Newsletter
Receba em seu e-mail as últimas notícias sobre Metallica:

Conecte-se

Facebook   Google+   Twitter   RSS   Fórum

© 1998-2017 Metallica Remains - Desde 13 de Janeiro de 1998 | Política de Privacidade