Destaques

Notícias

Bob Rock: Jimmy Page e Jack White amam o St. Anger

   24 de abril de 2015     tags: st. anger, entrevista, bob rock      Comentários

Durante uma aparição na última edição do podcast "Talk is Jericho", o produtor Bob Rock defendeu seu trabalho no controverso disco "St. Anger" do Metallica, dizendo que o lendário Jimmy Page do Led Zeppelin e o ex-frontman do The White Stripes, Jack White, "fizeram questão de dizer o quanto gostaram do álbum".

Segundo Rock, Page expressou sua admiração pelo CD quando o produtor encontrou o guitarrista enquanto ambos estavam tomando café da manhã em um hotel. "Eu conheço Jimmy", disse Bob. "Ele se levantou e veio até mim, me deu um grande abraço, e disse, 'é ótimo te ver', bla bla bla, 'eu amo o álbum 'St. Anger''".

O elogio de White veio na exibição do documentário "It Might Get Loud", co-estrelado por Page. "Era a estréia, e Jack White veio", relembra Bob. "Ele disse, 'Eu sou o Jack White'. Eu disse, 'Eu sei'. Ele diz, 'este é o meu disco favorito do Metallica'. Então eu estou bem com esses dois."

Rock reconhece que o "St. Anger" não é amado por muitos fãs do Metallica, que o criticaram pela falta de solos de guitarra, riffs extensos, a produção crua e o som agudo de bateria.

"É um disco bem diferente", admitiu. "Mas ele é... É a verdade. É a verdade crua sobre eles na época."

Rock também comentou sobre o controverso som de bateria, explicando: "As pessoas comentam sobre o som, mas quando nós entramos, eu disse para eles, 'eu não posso preparar a bateria para soar exatamente da mesma forma. Eu não posso fazer isso'. É como se, por que o metal precisa ter esse certo som antes de ser metal? Então eu chutei o balde um pouco nisso."

Ele continuou: "Nós poderíamos falar sobre isso por um longo tempo, mas, realmente, o som de bateria nele, eu peguei o primeiro conjunto que [o Lars Ulrich] usou quando eles ensaiaram na casa em Oakland, quando eles se juntaram pela primeira vez. Eu preparei e Lars olhou para ele, certo? Por, tipo, meses. E então um dia ele sentou e tocou, e estava cru, e ele disse, 'é isso aí'."

Rock também discutiu a falta de solos no álbum. Segundo o produtor, "Lars disse, 'sem solos de guitarra'. E James [Hetfield] e eu ficamos, 'Mas... Isso é o que o Kirk [Hammett] faz'. Então em toda música, o Kirk vem e toca um solo, e se isso não torna a música melhor, nós não o usamos - e fomos assim durante o álbum todo."

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Demo no Metallica é um dos lançamentos mais vendidos

   22 de abril de 2015     tags: no life till leather      Comentários



O Metallica celebrou o Dia da Loja de Discos no último fim de semana, com o lançamento de um cópia da fita demo de 1982, "No Life 'Till Leather". A edição limitada em cassete foi disponibilizada exclusivamente nas lojas independentes de discos em 18 de Abril. Ela conta com uma cópia da arte da cópia pessoal da demo original do baterista Lars Ulrich, além de sua escrita.

Segundo a BuzzAngle Music, a "No Life 'Till Leather" foi o segundo lançamento mais vendido no Dia da Loja de Discos 2015, logo atrás do "Get Behind Me Satan" do White Stripes. Já segundo a Nielsen SoundScan, a "No Life 'Till Leather" vendeu 2911 cópias nos dois primeiros dias de lançamento (sábado, 18 de Abril e domingo, 19 de Abril).

Confira a lista abaixo com os 20 lançamentos mais vendidos:

1. Get Behind Me Satan - The White Stripes
2. No Life Til Leather - Metallica
3. Bust No Moves - Run The Jewels
4. Changes - David Bowie
5. Alex Chilton - The Replacements
6. Meet Me In The City - The Black Keys
7. Untethered Moon - Built to Spill
8. I Love You, Honeybear - Father John Misty. Sub Pop
9. The Basement Tapes - Bob Dylan
10. Dark Globe - Syd Barrett/R.E.M.
11. Believe - Mumford & Sons
12. Touch Me I'm Dick - Citizen Dick
13. Sheena's A Punk Rocker - Ramones & Husker Du.
14. The Darjeeling Limited - Various Artists
15. The LC LP - Twenty One Pilots
16. Strange Days - The Doors
17. Picaresque - The Decemberists
18. Songs From The Laundry Room - Foo Fighters
19. Koncert V Praze - In Prague Live - Johnny Cash
20. Social Distortion - Social Distortion

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Shows no Canadá

   20 de abril de 2015     tags: quebec city      Comentários

O site oficial do Metallica foi atualizado com a seguinte notícia, anunciando dois shows em Quebec, Canadá:

Nós estamos animados em voltar ao Canadá neste outono [no hemisfério norte] para o que promete ser uma dupla de shows bem únicos e históricos, já que fomos convidados para fechar o lendário Colisee Pepsi e dar as boas vindas ao novo Centre Videotron, tudo em um período de três dias! Em 14 de Setembro, nós subiremos ao palco no evento final que acontece no Colisee Pepsi, a clássica arena de hockey que teve sua estréia em 1949. Nossa primeira aparição lá foi em 1989 e desde então nós tocamos sete shows na arena, incluindo os dois shows filmados para o DVD Quebec Magnetic. Dois dias depois, em 16 de Setembro, nós abriremos as portas do novo Centre Videotron para o primeiro evento que acontecerá lá. O quão legal é isso?!

Sempre um de nossos lugares favoritos para visitar, a cidade de Quebec também tem uma longa história em ser lar de alguns dos fãs mais fanáticos do Metallica. Parece fazer sentido compartilhar esta passada da tocha com vocês! Cada show será uma experiência completamente diferente até na forma que preparamos o palco. Na primeira noite, com o clássico palco ao fundo, e na outra com o palco no centro, setlists diferentes e até bandas diferentes de abertura... Duas experiências totalmente diferentes em um período de 48 horas!

Os ingressos irão a venda nesta sexta-feira, 24 de Abril, ao meio dia horário local. Membros do fã-clube devem se logar para mais informações sobre a pré-venda que começa nesta quarta-feira.


Para conferir todas as datas de shows já anunciadas, basta visitar a página de turnê do Metallica Remains, clicando aqui.

    Top

Hammett: "Eu perdi meu iPhone com duzentas e cinquenta idéias musicais"

   18 de abril de 2015     tags: entrevista, áudio, hammett      Comentários

O guitarrista do Metallica, Kirk Hammett, foi recentemente entrevistado pelo frontman do Hatebreed, Jamey Jasta, em seu podcast oficial, "The Jasta Show". Você pode ouvir a entrevista completa, em inglês, abaixo, e também a transcrição em português de alguns trechos.


Sobre quem está produzindo o próximo álbum do Metallica:

Kirk: "Eu acho que ainda é um pouco cedo para dizer quem está produzindo, mas eu te digo que Greg Fidelman está envolvido. Ele é simplesmente ótimo. Nós amamos trabalhar com ele. E para mim, toda a sua atitude em relação ao trabalho é tão 'é isso aí', cara. Eu mal posso esperar entrar no estúdio e trabalhar com ele. Ele não é um reclamão, mas sim um trabalhador."

Sobre como o processo de composição funciona no Metallica:

Kirk: "Eu coloco riffs no meu iPhone, mas algo bem infeliz aconteceu comigo uns seis meses atrás. Eu perdi meu iPhone com duzentas e cinquenta idéias musicais. E eu fiquei arrasado. Não tinha backup. E quando isso aconteceu, eu fiquei triste por dois ou três dias. Eu entrei em casa, minha esposa me viu, e disse, 'O que aconteceu? Você recebeu um telefonema de algum parente?'. Eu disse, 'Não' e ela perguntou, 'O que está rolando?'. Eu contei a ela, e ela entendeu."

"Eu perdi meu telefone. Eu simplesmente perdi. Eu não consigo achar. Eu ainda estou procurando até hoje, mas eu simplesmente deixei em algum lugar e... Ainda pode reaparecer. Eu espero que isso aconteça. Tentar lembrar aqueles riffs? Eu consigo lembrar só uns oito deles. Então eu acho que talvez não era para ser e eu seguirei em frente com isso."

"Para mim, música vem todas as horas do dia. Quando eu tenho um riff, algumas vezes é um riff completo e eu posso tocar e aqui está, algumas vezes é metade de um riff e eu tenho que aprimorar. Algumas vezes é só um ritmo ou uma seleção de notas. Ou algumas vezes é só algo que eu cantarolo na minha cabeça. Mas isso pode vir de qualquer lugar, e eu coloco no meu telefone, e eu garanto que o telefone está fazendo a merda do backup."

"Todos os músicos por aí que usam seus telefones, garantam que estão fazendo backup. Certo?!"

"E, sabe, nós nos juntamos e fazemos jams das idéias. E um riff leva a outro riff, que leva a outro, e, de repente, você tem meio que um esqueleto de um arranjo, e você só ensaia em cima disso, e fala sobre isso - fala sobre o que gostaria de ouvir, onde gostaria de chegar com isso. Digo, há tantas possibilidades que você pode fazer com isso. Para nós, é mais sobre o que escolhemos não fazer com aquele pedaço de música, pois há tantas coisas que você pode fazer com isso. Nós só queremos a coisa certa com a música, o approach certo e o arranjo certo para qualquer riff ou progressão de acordes ou melodia."

Sobre como o material novo do Metallica está soando:

Kirk: "Vamos apenas dizer que as coisas que estão surgindo tem bastante riffs, bastante peso... Nós desenvolvemos um vocabulário sobre como nós nos expressamos através dos riffs e das técnicas, e vamos apenas dizer que esse vocabulário é bem diverso. Eu diria, sabe, que é bem similar ao 'Death Magnetic', mas diferente em algumas partes. James [Hetfield, guitarra/vocal] está fazendo muitas melodias bem, bem legais ultimamente, muitas camadas de vozes. A 'Lords of Summer' [do ano passado] é um bom exemplo disso, o começo. E eu diria que é bem parecido com o 'Death Magnetic'. E sabe, tá certo, há algumas músicas que me lembram de algo do '...And Justice For All' [de 1988], mas o álbum não soa como o '...And Justice For All'."

Sobre se ele presta atenção as críticas negativas que o Metallica constantemente recebe na internet:

Kirk: "Eu não penso muito sobre nada dessa merda. As pessoas tem suas opiniões, e elas tem todo o direito de ter suas opiniões. Eu sei que se eu ler muita negatividade, eu fico cheio disso. E é apenas mais saudável e mais seguro para mim nem colocar esses pensamentos na minha cabeça. Eu faço o que planejo fazer e quais são meus objetivos. E eu me prendo a isso. Eu só vou lá e faço o melhor que posso fazer. Se as pessoas amam isso, ótimo. Se as pessoas odeiam, é a opção delas. Eu não posso fazer nada sobre isso. Eu posso apenas fazer o melhor que eu consigo, e esta tem sido nossa atitude, coletivamente, desde sempre. E, para mim, é a única forma de realmente se manter são nesse negócio. Pois se você começa a caçar o que os odiadores estão odiando e o que os fãs estão amando, você vai ficar louco. Nós só tentamos fazer o melhor que podemos, e não tentamos nos preocupar muito com o que as pessoas tem a dizer. Digo, é como antigamente, antes das mídias sociais, nós recebíamos várias resenhas boas do disco e algumas ruins também. Quais você acredita? Eu não acredito em nenhuma delas. Eu simplesmente sei no meu coração onde eu estou com qualquer trabalho e eu me firmo nisso."

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Ulrich toca com Royal Blood em São Francisco

   16 de abril de 2015     tags: ulrich, vídeos, royal blood      Comentários

O baterista do Metallica, Lars Ulrich, se juntou ao palco com a dupla britânica Royal Blood na noite de ontem (quarta-feira, 15 de Abril) no Slim's em São Francisco, Califórnia, para tocar a última música da setlist do Royal Blood, "Out of the Black". Vídeos amadores da sua participação podem ser vistos abaixo.

Ulrich já havia saído com o Royal Blood em Outubro, quando eles tocaram em São Francisco, e acabou os levando a famosa casa usada no filme de Robin William, "Uma Babá Quase Perfeita", de 1993, após o show.

Mike Kerr do Royal Blood disse a Hot Press em Dezembro sobre ter saído com o baterista do Metallica: "Lars Ulrich foi uma surpresa de verdade. Digo, ele tem duas pernas e dois braços; ele é um cara normal. E uma boa companhia."



Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Hammett: Material novo é um pouco mais progressivo que Lords of Summer

   15 de abril de 2015     tags: hammett, entrevista      Comentários



O guitarrista do Metallica, Kirk Hammett, falou que o material que a banda tem escrito para o próximo álbum "é um pouco mais progressivo" que a música "Lords of Summer", que foi tocada pela primeira vez mais de um ano atrás no primeiro show da turnê sul americana.

Durante uma aparição ontem (14 de Abril) no Liquid Metal da SiriusXM, Hammett falou sobre o progresso das sessões de composição do sucessor do disco "Death Magnetic", de 2008: "Eu diria que algumas das coisas [que escrevemos] é similar a 'Lords of Summer'. 'Lords of Summer' é bem acessível, pois eu acho que é um dos riffs com som mais acessível e há um melodia bem legal. Muito do restante do material é um pouco mais progressivo - meio que nas linhas do que o 'Death Magnetic' acabou sendo."

Ele continuou: "Eu diria que há algumas coisas bem cativantes vindo, e eu estou bem animado da direção que as coisas estão soando. Se eu pudesse comparar com alguma coisa, talvez fosse remotamente parecido com o approach que tivemos no '...And Justice For All', mas ele não soa como o '...And Justice For All' - ele não tem aquele som que o '...And Justice For All' tinha, o que eu achei que foi bem único na época."

Hammett acrescentou: "Eu ouço muitas bandas de metal hoje, e há bandas que realmente gostam daquele som do '...And Justice For All' e buscam isso. E legal, cara. Digo, eles estão fazendo melhor do que fizemos, pois você pode ouvir o baixo."

Kirk também falou sobre como ele encontra inspiração e motivação para gravar um disco novo do Metallica atualmente. Ele disse: "É o que sempre faço. Eu sempre volto para as coisas que me influenciaram quando era mais novo e comecei a sair, pois essas coisas ainda são inspiradoras. E então eu olho em volta e vejo o que está rolando atualmente, e como as bandas estão soando atualmente, pois eu sempre estou curioso."

E continou: "O que eu faço é mais olhar o que está rolando e eu gosto de ver como nosso som se encaixa no que está rolando. É realmente apenas uma coisa do dia a dia. Eu ligo o rádio e começo a ouvir as estações. E se eu ouvir uma trecho de música que eu acho que é particularmente interessante, então ouvirei e talvez ouvirei e pegarei algo e pensarei, 'Uau! Essa é uma melodia bem boa. Talvez eu devesse aplicar isso a este pedaço de solo'. E pode ser qualquer tipo de música - pode ser rock, pode ser heavy metal, reggae... Qualquer coisa. E eu usarei isso talvez como ponto inicial para criar algo diferente."

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top

Hammett: Estamos nos 25% do processo de composição

   11 de abril de 2015     tags: entrevista, hammett      Comentários

Kirk Hammett, guitarrista do Metallica, falou para a Billboard sobre como andam as coisas para o novo álbum da banda, sucessor do "Death Magnetic" de 2008:

"Temos várias canções boas. Elas ainda estão sendo lapidadas. Temos dezenas de ideias e duas ou três centenas de riffs, então é difícil dizer em que ponto estamos na coisa. Eu não creio que estejamos nem na metade. Eu diria que estamos nos 25, talvez 30% do processo. Sempre que vamos para o estúdio toma tanto tempo que se torna algo monstruoso - tanto que fizemos até um filme sobre isto", disse.

Fonte: Whiplash!

    Top

Hammett: Estamos no começo ainda, nada está definido

   07 de abril de 2015     tags: hammett, entrevista      Comentários



Em entrevista ao San Jose Mercury News, o guitarrista Kirk Hammett falou sobre como andam as gravações do novo álbum do Metallica: "Vocês saberão quando estiver pronto. Temos canções prontas, posso atestar isto. Estamos trabalhando em novas músicas, posso atestar isto. Estamos nos estágios iniciais do projeto - as coisas podem mudar dramaticamente de um lado para outro em menos de uma semana. É difícil falar algo agora, pois nada foi definido ainda".

Fonte: Whiplash!

    Top

Hetfield participará de segunda edição de Acoustic 4 A Cure

   06 de abril de 2015     tags: hetfield, caridade      Comentários



A segunda edição do Acoustic-4-A-Cure, evento cuja renda é revertida a um centro de pesquisas para o tumor cerebral, será realizado em 15 de maio em São Francisco. Entre os músicos confirmados estão James Hetfield, Sammy Hagar, Joe Satriani, Jerry Cantrell e Chad Smith, dentre outros. Mais informações podem ser conferidas, em inglês, clicando aqui.

Na primeira edição, realizada em 2014, Hetfield tocou uma setlist acústica no evento, com as músicas Nothing Else Matters, In My Life (cover de Beatles), Until It Sleeps e Turn The Page (com trechos de Boulevard of Broken Dreams do Green Day).

Fonte: Whiplash!

    Top

Trujillo: Material novo soa pesado

   02 de abril de 2015     tags: entrevista, trujillo      Comentários



Em uma nova entrevista para a Rolling Stone, o baixista do Metallica, Robert Trujillo, falou sobre o progresso nas sessões de composição do sucessor do disco Death Magnetic, de 2008. Disse ele: "Nós temos trabalhado nessas músicas e estamos curtindo para caramba. Estamos sendo produtivos e nos divertindo."

Perguntado se o novo material soa como uma extensão do Death Magnetic, Trujillo disse: "Eu não posso dizer isso ainda. Eu não posso relacioná-lo a nenhum álbum; eu acho que cada álbum do Metallica é único em sua própria forma. O que estamos fazendo é especial e única em sua própria forma, mas ainda mantendo-o pesado."

Ele continuou: "Para mim, como um ouvinte, parte da jornada que estou com o Metallica, há apenas uma certa borda que precisa estar lá. Mesmo antes de eu me juntar ao Metallica, eu costumava treinar para turnês, quando eu estava no Suicidal Tendencies, com o 'Ride the Lightning'. Não há nada como correr as trilhas com, tipo, 'Fight Fire With Fire'."

E completou: "Eu posso te dizer que o que estamos fazendo soa pesado, mas de novo, cada álbum é sua própria experiência. Então nós teremos que esperar e ver."

Fonte (em inglês): Blabbermouth.net

    Top



Newsletter
Receba em seu e-mail as últimas notícias sobre Metallica:

Conecte-se

Facebook   Google+   Twitter   RSS   Fórum

© 1998-2015 Metallica Remains - Desde 13 de Janeiro de 1998 | Política de Privacidade